Últimas Notícias Tesouro Direto Nova Previdência Cotações Comprar ou Vender Cripto
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

PMI no setor de construção do Reino Unido se contraiu pelo 2° mês seguido

Investing.com Brasil - 02/04/2019 - 9:23
No índice, uma leitura acima de 50,0 indica expansão, e abaixo disso indica contração

Por Investing.com

A atividade no setor de construção do Reino Unido se contraiu para pelo segundo mês consecutivo em março, uma vez que a incerteza sobre o Brexit continuou a deter o investimento, enquanto a fraqueza relacionada da libra esterlina elevou os preços dos insumos.

Exclusivo! Cadastre-se para receber um dia antes a Carteira Money Times - O Consenso do Mercado

A empresa de pesquisa IHS Markit informou que seu índice de gerentes de compras de construção subiu 49,7 para março, uma melhora na margem em relação à baixa de 11 meses de fevereiro, mas ainda uma segunda contração consecutiva.

Continua depois da publicidade

As 5 principais notícias do mercado internacional; Petróleo atinge nova máxima em 2019

No índice, uma leitura acima de 50,0 indica expansão, e abaixo disso indica contração.

O economista da IHS, Joe Hayes, observou que os dados alimentaram temores de que a fraqueza recente no setor de construção do Reino Unido possa representar “um problema gradual sustentado”, em vez de apenas um pontinho. “A incerteza relacionada ao Brexit continuou a gerar indecisão, atingindo, em última análise, os volumes de pedidos”, disse ele.

A incerteza em torno do resultado da saída do Reino Unido da União Europeia teve impactos variados na atividade comercial britânica.

Outro relatório da IHS Markit divulgado na segunda-feira mostrou que a atividade industrial teve uma alta de 13 meses em março devido ao aumento de estoques antes da data do Brexit.

O Reino Unido deveria sair da UE em 29 de março, mas o prazo foi adiado para 12 de abril, para permitir ao parlamento do Reino Unido mais tempo para aprovar o acordo de retirada negociado pela primeira-ministra britânica Theresa May e autoridades da UE.

No entanto, esse projeto de lei não conseguiu aprovação parlamentar pela terceira vez na sexta-feira e nenhuma proposta alternativa foi aprovada, deixando uma saída sem acordo como a opção padrão.

May está programada para presidir uma reunião de gabinete de cinco horas nesta terça-feira, em uma tentativa de traçar o próximo curso de ação.

Se May for incapaz de obter aprovação parlamentar para o acordo, o Reino Unido poderá escolher entre sair sem um acordo, convocar uma eleição ou pedir à UE um longo adiamento para negociar um acordo do Brexit com uma relação muito mais próxima com o bloco.

“É improvável que o próximo mês trará qualquer notícia positiva, devido aos desafios de uma economia mais fraca do Reino Unido, libra volátil e intensa competição por novos pedidos, já que o Brexit continua a lançar uma sombra longa sobre o futuro do setor”, disse Duncan Brock, diretor do grupo Chartered Institute of Procurement & Supply, que participa da pesquisa.

Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você