Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Plenário discute mudança na aposentadoria de professores; Novo votará contra

Agência Câmara - 12/07/2019 - 15:47
O PDT, partido que apresentou o destaque, disse que há acordo para aprovação (Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O deputado Tiago Mitraud (Novo-MG) disse que o partido vai votar a redução de idade para aposentadoria de professores da educação básica, objeto de destaque na votação da reforma da Previdência (PEC 6/19).

Mitraud afirmou que a mudança, ainda que pontual, vai “desidratar” a reforma, diminuir a economia, e privilegiar os professores em prejuízo de outras categorias, como caminhoneiros.

“Valorizamos os professores, mas não é em benefícios na aposentadoria que a classe vai ser valorizada. É necessário criar ambiente adequado em sala de aula, uma carreira que remunere melhor para que ele fique mais tempo em sala de aula”, disse.

O PDT, partido que apresentou o destaque, disse que há acordo para aprovação. “Os professores terão essa vitória e consequentemente poderemos, através deles, garantir o direito a uma educação de qualidade”, disse. Ele voltou a criticar a reforma como um todo. “Ao tirar dinheiro, vai gerar recessão”, disse.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Mas o deputado Coronel Tadeu (PSL-SP) rebateu as críticas e disse que a reforma será boa para o País. “Precisamos, ao final deste embate, mostrar para sociedade que queremos o bem para o nosso País”, disse.
Já a deputada Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM-TO) cobrou mais avanços na educação, como a aprovação do novo Fundeb – que perderá a vigência em 2020 e financia ações na educação básica.

“A votação desse destaque é um reconhecimento aos professores, mas é muito pouco. Os salários da educação são vergonhosos”, disse.

Última atualização por Bruno Andrade - 12/07/2019 - 15:47