Cotações por TradingView

Petrobras prepara emissões de US$ 3 bi no exterior para troca de dívida

Arena do Pavini - 12/03/2019 - 21:45
A emissão de notas será usada para refinanciamento de dívida e outros fins corporativos

Por Ângelo Pavini, da Arena do Pavini

A Petrobras (PETR3; PETR4) anunciou hoje a precificação de reabertura e nova emissão de títulos, no volume total de US$ 750 milhões e US$ 2,25 bilhões, respectivamente, em conjunto com o início de ofertas de recompra, por meio da sua subsidiária integral Petrobras Global Finance B.V. – PGF.

Acompanhe o Money Times no Instagram!

Continua depois da publicidade

A Moody’s Investors Service atribuiu o rating Ba2 para as novas notas globais propostas pela Petrobras Global Finance B.V., garantidas incondicionalmente pela Petrobras. O rating Ba2 nas notas propostas baseia-se na classificação da estatal. As notas propostas são seniores não garantidas.

A emissão de notas será usada para refinanciamento de dívida e outros fins corporativos. A perspectiva da classificação é estável.

Segundo a Petrobras, os termos da reabertura dos títulos, com vencimento em 2029, são os seguintes:

• Emissão: Global Notes a 5,75%, com vencimento em 2029
• Volume da reabertura: US$ 750.000.000
• Volume total após a reabertura: US$ 2.650.000.000
• Cupom: 5,75% a.a.
• Datas dos pagamentos de juros: 01 de fevereiro e 01 de agosto de cada ano
• Preço de emissão: 98,515%
• Rendimento ao investidor: 5,95% a.a.
• Vencimento: 01 de fevereiro de 2029

Os termos da emissão do novo título são os seguintes:

•    Emissão: Global Notes a 6,90% com vencimento em 2049
•    Volume Emitido: US$ 2.250.000.000
•    Cupom: 6,90% a.a.
•    Datas dos pagamentos de juros: 19 de março e 19 de setembro de cada ano, iniciando em 19 de setembro de 2019
•    Preço de emissão: 100%
•    Rendimento ao investidor: 6,90% a.a.
•    Vencimento: 19 de março de 2049

A oferta foi registrada na Securities and Exchange Commission (SEC, a CVM americana) e conta com a garantia total e incondicional da Petrobras.

A companhia pretende usar os recursos líquidos da venda dos títulos para financiar a recompra de papéis em circulação no mercado.

As ofertas para recompra pela PGF são: (i) a totalidade em circulação de seus títulos globais com cupom de 4,375% e vencimento em 2023 (“Any-and-all“), e (ii) os títulos das séries descritas na Tabela 2 abaixo na ordem mencionada na coluna “Nível de Prioridade” (“Waterfall”), até o limite de US$ 4,5 bilhões menos o Pagamento Total realizado no âmbito da oferta Any-and-all (as ofertas, em conjunto, “Ofertas de Recompra”).

Segundo a Moody’s, a Petrobras demonstrou disciplina em competir com lucro no mercado local de combustíveis e melhorar sua políticas. Além disso, a empresa vem fazendo notável refinanciamento vencimentos de dívida, reduzindo materialmente o peso do caixa de curto prazo compromissos de pagamento.

Em março e outubro de 2018 a Petrobras contratou linhas de crédito rotativo no valor total de US$ 6 bilhões, fortalecendo sua posição de liquidez. No entanto, as classificações da empresa são restritas por altos níveis de endividamento apesar da redução contínua, plano de negócios risco de execução, incertezas relacionadas à sua liberdade de fixar preços de combustível e fatores externos, como a volatilidade real.

Leia mais sobre: Empresas, Petrobras, Petróleo
Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você