Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Petrobras e Swissport fracassam em tentativa de falir Avianca Brasil

Diana Cheng - 10/09/2019 - 15:02
Companhia aérea teve suas operações suspensas pela Anac no dia 24 de maio (Imagem: Wikimedia Commons)

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) decidiu nesta terça-feira (10), em sessão na 2ª Câmara de Direito Empresarial, manter o plano de recuperação judicial da Avianca Brasil, negando a contestação apresentada pela Petrobras (PETR3;PETR4) e a Swissport.

O desembargador Ricardo Negrão foi o relator encarregado dos agravos apresentados pela petroleira e prestadora de serviços aeroportuários.

O desembargador Sérgio Shimura, antes a favor da falência, determinou a validade do plano.

Também participaram do julgamento Maurício Pessoa, Araldo Telles e Alexandre Lazzarini.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Recuperação judicial

Em recuperação judicial desde dezembro de 2018, a Avianca teve suas operações suspensas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) no dia 24 de maio. Em junho, a instituição conseguiu permissão do TJ e do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) para redistribuir slots da companhia aérea a empresas solicitantes, passando para Azul (AZUL4), MAP e Passaredo.

Última atualização por Gustavo Kahil - 10/09/2019 - 15:02