Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Petrobras vende participação e JV com Total é anunciada

Valter Outeiro da Silveira - 21/12/2018 - 8:48

Petrobras (PETR4) comunicou nesta sexta-feira (21) que assinou novos documentos com a francesa Total relacionados à parceria estratégica entre as duas companhias, conforme anunciado em fato relevante de 01/03/2017.

De acordo com a nota, no escopo dessa parceria, as empresas já haviam realizado transações que resultaram no pagamento de US$ 1,95 bilhão a Petrobras, além de linha de crédito de US$ 400 milhões, que pode ser acionada para realização de parte dos investimentos nos campos da área de Iara, e pagamentos contingentes no valor de US$ 150 milhões.

“Com relação aos acordos de cooperação tecnológica integrantes da parceria, já foram alcançados resultados em duas frentes: inteligência artificial: novas técnicas para identificação de falhas geológicas, levando a significativos ganhos de eficiência; reservatórios de baixa permeabilidade: novos processos e ferramentas para localizar áreas com maior potencial, com aplicação direta em campos como Sururu (concessão na área de Iara)”, diz o comunicado.

Acordos adicionais

Em adição, as companhias firmaram mais acordos, tais como a cessão de direitos de 10% da Petrobras para a Total do campo de Lapa, no Bloco BMS-9. “A Petrobras está exercendo a opção de venda do restante de sua participação, conforme previsto no contrato assinado em janeiro de 2018, quando a Total adquiriu 35% da participação da Petrobras, ficando com a operação do campo. A produção atual do campo de Lapa é de cerca de 30 mil bpd. A nova composição do consórcio passa a ser: Total como operadora (45%), BG E&P Brasil – companhia subsidiária da Royal Dutch Shell plc (30%) e RepsolSinopec Brasil (25%)”.

Além disso, outros cordo de investimentos foi realizado, para a criação de joint venture, com participação de 49% da Petrobras e 51% da Total, com o objetivo de desenvolver projetos nos segmentos de energia solar e eólica onshore no Brasil. A nova empresa buscará desenvolver carteira de projetos de até 500MW de capacidade instalada em cinco anos.

“A celebração desse Acordo é mais um passo na estratégia da Petrobras em desenvolver negócios de alto valor em energia renovável, com parceiros globais, visando a transição para uma matriz de baixo carbono”, conclui a nota, informando que, nesta fase, a Total pagará à Petrobras valor adicional de US$ 50 milhões.

Leia mais sobre: Mercados, Petrobras, Total

Última atualização por Valter Outeiro da Silveira - 21/12/2018 - 8:51