Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

PEC da reforma da Previdência irá gerar R$ 876 bi de economia, diz Marinho

Reuters - 10/09/2019 - 21:48
Marinho referia-se à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma produzida pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado (Imagem: REUTERS/Adriano Machado)

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, afirmou nesta terça-feira que a economia estimada com o texto da PEC da reforma da Previdência em análise no Senado é de 876 bilhões de reais.

Marinho referia-se à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma produzida pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, com votação em primeiro turno esperada para a próxima semana.

“O impacto, já com as mudanças feitas na CCJ, é de 876 bilhões de reais”, disse o secretário em sessão temática no Senado nesta terça-feira.

“Precisamos reequilibrar o orçamento para investirmos mais na educação, mais na saúde e mais nas nossas crianças, porque hoje, pelo cobertor curto que o Brasil tem, não é possível acalentá-las a todas”, argumentou Marinho.

O relator da reforma no Senado, Tasso Jereissati (PSDB-CE), decidiu dividir a proposta em duas PECs. A principal, com as novas regras previdenciárias, é semelhante à aprovada pela Câmara, para evitar que tenha que voltar a Casa para uma nova alteração. Sofreu, no entanto, uma série de supressões, que alteraram a economia de 933,5 bilhões de reais prevista no texto produzido pelos deputados.

A segunda PEC incorpora as mudanças pretendidas pelos senadores e terá uma tramitação paralela. Dentre as alterações, está a previsão de Estados e municípios aderirem às novas regras previdenciárias, além da previsão de receitas para compensar as supressões no texto principal.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Ao anunciar seu parecer, considerando as duas PECs, Tasso afirmou que a previsão de economia girava em torno de 1 trilhão de reais, como desejava o governo. Somou, ainda, a previsão de 350 bilhões de reais com a inclusão de Estados e municípios.

Última atualização por Gustavo Kahil - 11/09/2019 - 1:07