Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Ouro sobe depois de Trump admitir estar “segurando” acordo com a China

Investing.com Brasil - 12/06/2019 - 12:22
Commodity registra forte alta nesta quarta-feira

Por Investing.com

Preços do ouro subiam nesta quarta-feira o presidente Donald Trump admitiu ser o atual obstáculo para um acordo comercial com a China e os investidores esperavam dados de inflação.

Os Contratos futuros de ouro com vencimento em agosto na divisão Comex da Bolsa Mercantil de Nova York ganha US$ 8,15, ou 0,61%, para US$ 1.339,35 por onça-troy.

Continua depois da publicidade

“Sou eu agora que está segurando o acordo”, disse Trump a repórteres na Casa Branca, dizendo que precisava que Pequim concordasse com quatro ou cinco “pontos principais”, sem especificar quais eram.

As observações de Trump atenuaram o apetite pelo risco, reduzindo as ações globais e beneficiando o metal precioso como porto seguro.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

As expectativas de que os dois líderes conseguirão chegar a um acordo na cúpula do G20 nos dias 28 e 29 de junho estão diminuindo. Com menos de três semanas para o encontro, fontes disseram à Reuters que foi feita pouca preparação para o encontro pessoal.

Embora os fatores de curto prazo tenham ajudado a recuperação recente, o ouro continua sendo apoiado pela forte compra de bancos centrais. O Banco do Povo da China acrescentou outras 510 milhões de onças, ou 15,7 toneladas, às suas reservas em maio, segundo dados divulgados no início desta semana. Foram adicionadas 74 toneladas desde novembro, quando a ameaça de uma guerra comercial plena aumentou.

O Banco do Povo da China acrescentou outras 510 milhões de onças, ou 15,7 toneladas, às suas reservas em maio, segundo dados divulgados no início desta semana (Divulgação: People´s Bank of China)

Na frente dos dados, os investidores vão se concentrar na publicação do índice de preços ao consumidor para maio, enquanto esperam por mais sinais para apoiar a atual narrativa que a pressão nos preços forçará o Federal Reserve a cortar as taxas a partir de julho.

“O número principal pode cair e até mesmo diminuir o IPC, já que os preços da gasolina caíram em maio”, disse Petr Krpata, estrategista de câmbio do ING. “Se o IPC principal surpreender novamente, isso provavelmente dará suporte às atuais expectativas de mercado para o alívio do Fed.”

Embora não se esperem mudanças nas taxas de juros na reunião da semana que vem, a aposta dos futuros do Fed na probabilidade de um corte de um ponto em julho está em 81%.

Quanto a outros metais, os contratos futuros da prata sobem 0,39%, para US$ 14,793 por onça-troy.

Os Contratos futuros de paládio avança 0,92%, para US$ 1.402,85 a onça, enquanto a platina tem alta de 0,13%, negociada a US$ 815,40.

Em metais de base, o cobre recua 0,47%, para US$ 2,659 a libra.

Leia mais sobre: China, Cobre, Commodities, EUA, Ouro, Prata
Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você