Últimas Notícias Nova Previdência Cotações Comprar ou Vender Criptomoedas Empresas
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Ouro empaca e não consegue superar patamar de US$ 1.300 enquanto espera Fed

Investing.com Brasil - 28/01/2019 - 14:28

Por Investing.com – O preço do ouro permanece estável nesta segunda-feira, sem força para romper acima da barreira psicológica de US$ 1.300. Os investidores aguardam nesta semana a reunião do Federal Reserve e outra rodada de negociações comerciais entre os EUA e a China.

+ Veja aqui quais são as pequenas gigantes da Bolsa que podem te ajudar a transformar centavos em milhões

Às 12h37, os contratos do metal com vencimento me fevereiro negociados na Comex cediam US$ 0,25, ou 0,02%, para US$ 1.297,85 por onça-troy, abaixo do nível psicológico de US$ 1.300. Mais cedo, o ouro tocou US$ 1.303,75.

A última vez que o ouro fechou acima dos US$ 1.300 foi em 14 de junho de 2018.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

O Fed concluirá na quarta-feira o segundo e último dia de sua reunião de política monetária e deverá manter as taxas estáveis, depois aumenta-las em dezembro pela quarta vez em 2018. O banco central dos EUA indicou que elevará os juros duas vezes este ano, mas diretores do banco disseram que serão pacientes e cautelosos ao elevar as taxas de juros, à medida que os riscos para a economia dos EUA aumentam.

Taxas de juros mais altas tendem a pesar sobre a demanda por ouro, que não rende juros, em favor de investimentos com rendimentos como os títulos do tesouro dos EUA.

Enquanto isso, as negociações comerciais entre os EUA e a China também devem ser um foco importante nesta semana, enquanto os dois lados tentam chegar a um acordo antes do prazo estipulado em 1º de março. O vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, visitará os EUA para conversas, que serão realizadas na quarta e quinta-feira.

O presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou impor tarifas sobre as importações chinesas se não chegar a um acordo até o prazo de 1 de março.

“Embora chegar a um acordo ainda seja complicado, os dois lados têm pouco incentivo para intensificar as tensões”, disse Tai Hui, estrategista-chefe de mercado da Asia Pacific na J.P. Morgan Asset Management, em Hong Kong. “Os mercados esperarão pelo menos uma extensão da trégua nos aumentos de tarifas para além do início de março, enquanto questões mais difíceis ainda estão sendo trabalhadas por ambos os lados”.

Autoridades dos EUA deram diferentes avaliações sobre o estado das negociações. O secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, disse que os dois países estão “fazendo muito progresso”, enquanto o secretário do Comércio, Wilbur Ross, disse à CNBC que os EUA estavam “milhas e milhas” de um acordo comercial com a China.

Ainda no mercado de metais, os futuros de prata perderam 0,42% a US$ 15,633 por onça troy às 9:40 AM ET (14:40 GMT).

Os futuros do paládio caíam 1,83% para US$ 1.295,70 por onça, enquanto a cotação da platina negociava com perdas de 0,72%, para US$ 812,40.

Nos metais básicos, o cobre caiu 1,36%, para US$ 2,692 por libra-peso.