Últimas Notícias Comprar ou vender Finanças Pessoais Criptomoedas Economia Política

Comprar ou vender?

Opinião: Conheça os benefícios em diversificar seus investimentos

Opinião - 04/06/2017 - 23:19

Por Lucas Costa, diretor de Expansão da Tesouro Investimentos

Na hora de decidir onde aplicar o seu dinheiro é importante compreender a relevância da diversificação da sua carteira. Independentemente do perfil de cada investidor, é recomendada a diversificação dos investimentos pelo simples ditado:  ‘’não coloque todos os ovos na mesma cesta’’.

Esta recomendação se dá para reduzir os riscos. Entretanto, é recorrente que diversos investidores se questionem: ‘’como é possível reduzir os riscos de maneira efetiva com a diversificação nos meus investimentos? ’’.

Antes de mais nada, é importante compreender que não existe investimento sem risco. Todo investimento apresenta algum risco, mesmo que muito baixo.

De forma geral, os riscos podem ser diversificáveis ou não diversificáveis. O risco não diversificável, como o próprio nome sugere, indica riscos que praticamente todos os ativos estão sujeitos como inflação, juros, câmbio, instabilidade política ou até mesmo guerras, entretanto, vale a pena ressaltar que em caso de uma carteira de investimentos em renda fixa, coeficientes como inflação, juros e câmbio podem ser também diversificáveis, uma vez que estes são indexadores de várias destas opções de investimento.

Por outro lado, os riscos diversificáveis são específicos para uma empresa, setor, mercado, produto ou pais, portanto, podem ser reduzidos através da diversificação.

Pois bem, o conceito por trás da diversificação dos riscos é bem simples. Ao aplicar todo seu recurso em um único investimento como o CDB, em um único banco, o risco (diversificável) sobre seu investimento está concentrado em somente um banco. Por mais que esta aplicação tenha características que atendam às necessidades do investidor, qualquer evento negativo e/ou inesperado com este banco, poderá trazer muita dor de cabeça para o investidor.

Um outro benefício da diversificação e, muitas vezes pouco lembrado, é a potencialização dos ganhos da carteira. Por exemplo, uma carteira em com somente renda fixa 100% pós indexada em CDI, está refém da oscilação de um apenas um indexador e, num cenário de queda da taxa de juros combinada à uma subsequente alta na inflação, pode não ser tão vantajosa quanto uma carteira que tenha uma proporção mais adequada entre aplicações pré e pós fixadas, até mesmo em mais de um indexador diferente.

Ademais, não poderíamos esquecer da comodidade que a diversificação pode oferecer ao investidor. Diversas opções de investimento possuem prazos de vencimento e limitações de resgate antecipado no caso de uma eventual necessidade de liquidez. Não deixar todos os seus recursos em uma única opção também pode garantir o cumprimento de necessidades em caso de problemas de liquidez, sem prejuízo ao investidor.

A diversificação, como o próprio nome sugere, implica em alocar seus recursos de maneira segregada em diversas instituições e modalidades. Desta forma, o risco é administrado de maneira mais responsável e os ganhos são potencializados.

De qualquer maneira, é importante contar com um serviço especializado e dedicado nesta questão. Uma assessoria de investimentos procura adequar o seu perfil (necessidades e ambições) às melhores oportunidades no mercado, trazendo rentabilidade e segurança através de uma segregação de recursos verdadeiramente eficiente.

 

Últimas Notícias