Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Nippon Steel já prepara indicação de novo presidente da Usiminas em 2022

Investing.com Brasil - 10/09/2019 - 13:34
O primeiro nome da lista é de Roberto Maia, que foi diretor executivo de Produção da Usina de Ipatinga MG (Imagem: Facebook Usiminas)

Por Investing.com 

Sócio da Usiminas (USIM5), detendo 31% do capital votante da siderúrgica, o conglomerado japonês Nippon Steel se prepara para indicar o novo presidente da companhia mineira. De acordo com a edição desta terça-feira da Coluna do Broad, do jornal O Estado de S.Paulo, o primeiro nome da lista é de Roberto Maia, que foi diretor executivo de Produção da Usina de Ipatinga (MG), e que, atualmente, é diretor corporativo de Pesquisa, Propriedade Intelectual e Padronização de Tecnologia da companhia.

Porém, segundo a publicação, a empresa japonesa só terá direito a indicar o próximo presidente da Usiminas (USIM5) em 2022.

O jornal destaca que Nippon e Ternium, que controlam a siderúrgica, fecharam um acordo há cerca de um ano para encerrar a disputa societária. Com isso, a Terium fez e primeira indicação e manteve Sergio Leite no cargo até 2022. Coube a Nippon escolher Ruy Hirschheimer, que veio da Electrolux, param presidir o Conselho de Administração.

Acordo de Acionistas

O memorando assinado em fevereiro de 2018, com efeito vinculante, estabeleceu novas regras de governança para a siderúrgica mineira. Com isso, os dois controladores vão se alternar nas indicações dos presidentes da diretoria executiva e do conselho de administração. Além disso, se alguma parte assim desejar, poderá ativar um mecanismo de saída do capital social da companhia – mas poderá fazer, a qualquer momento, depois de um período estipulado, uma oferta de compra pela participação acionária do outro.

Pelo acordo, alternância de poder na empresa mineira, que era um pleito da Nippon Steel nas negociações para resolver o conflito societário, se dá a cada quatro anos. As duas sócias se revezam na nomeação para a diretoria executiva e para o conselho. A Ternium foi a primeira a escolher pela manutenção de Leite no cargo.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Há 40 anos na Usiminas (USIM5), Leite já foi vice-presidente comercial. Oficialmente, o mandado é de dois anos e a Ternium ainda poderá mantê-lo na presidência por mais dois, ou indicar outro nome antes do rodízio de indicações com a sócia.

Após o período de dois mandatos de dois anos cada, a Ternium passará a nomear o presidente do conselho e a Nippon, o executivo. As trocas vão se seguir até o fim do novo acordo de acionistas, que tem o mesmo vencimento do anterior, em janeiro de 2031.

Última atualização por Rafael Borges - 10/09/2019 - 13:34