Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Morre Walter Barelli, ex-ministro do Trabalho e diretor do Dieese

Arena do Pavini - 19/07/2019 - 13:33
Filha de Barelli informou que o velório será hoje (Imagem: Facebook oficial da filha de Walter Barelli, Suzana Barelli)

Por Arena do Pavini

O economista e ex-ministro do Trabalho Walter Barelli morreu ontem em São Paulo, aos 80 anos. Professor da Unicamp e especialista em relações trabalhistas e movimentos sindicais, ele foi diretor técnico do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese) de 1966 a 1990.

Nessa função, foi um dos principais porta-vozes dos movimentos sindicais, especialmente no período da redemocratização do país. Foi também ministro do trabalho no governo Itamar Franco, de outubro de 1992 a abril de 1994, e secretário de Emprego e Relações do Trabalho do Estado de São Paulo de 1995 a 2002, nos governos de Mário Covas e Geraldo Alckmin e deputado federal pelo PSDB de São Paulo de 2003 a 2007.

Enquanto ministro do Trabalho, assinou a lei n.° 8.856, de 1° de março de 1994, que garantiu a jornada de trabalho de 30 horas para fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais brasileiros.

Em suas memórias, organizadas pelo Dieese, Barelli conta sua infância em São Paulo, a perda do pai aos 9 anos, a passagem pelo Seminário de São Roque, no interior de São Paulo, o trabalho como bancário para sustentar a família e a entrada no curso de Economia da Universidade de São Paulo.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Conta também o início da militância política, na Juventude Católica, e, depois, nos sindicatos, e o esforço em tornar o Dieese uma fonte de informações segura para as reivindicações dos trabalhadores. Lembra ainda da repressão aos movimentos sindicais durante a ditadura militar e como foi preso, já na época da abertura política, em 1979.

Barelli faria 81 anos no dia 25 de julho. Aposentado pela Unicamp, Barelli sofreu uma queda na saída de um restaurante em 10 de abril e bateu a cabeça no corrimão. Internado no Hospital Sírio-Libanês, ficou em coma por três meses.

O velório será hoje à tarde na Cripta da Catedral da Sé, no Centro de São Paulo. Haverá uma missa no local amanhã pela manhã. O enterro ocorrerá amanhã no Cemitério Gethsêmani Anhanguera.

Última atualização por Bruno Andrade - 19/07/2019 - 13:33