Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Moagem do centro-sul dispara 26% na 2ª quinzena de setembro

09/10/2019 - 12:59
Produção de açúcar do centro-sul no período atingiu 1,79 milhão de toneladas, alta de 39,15% ante o mesmo período do ano passado (Imagem: Reuters/Amit Dave)

A moagem de cana do centro-sul do Brasil na segunda quinzena de setembro somou 35,08 milhões de toneladas, aumento de 26% ante o mesmo período do ano passado, informou nesta quarta-feira a União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), com o tempo favorável aos trabalhos.

O processamento veio abaixo do volume de 36,44 milhões de toneladas esperado pela S&P Global Platts, que apontou menos dias perdidos de moagem por chuvas na segunda quinzena, ante o mesmo período do ano passado.

A produção de açúcar do centro-sul no período atingiu 1,79 milhão de toneladas, alta de 39,15% ante o mesmo período do ano passado.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Já a produção de etanol da principal região produtora somou 2,18 bilhões de litros, alta de 32,98% na mesma comparação.

“Em virtude do maior teor de ATR (Açúcar Total Recuperável) para ser convertido em produto, tanto a produção de açúcar como de etanol registrou robusto crescimento na segunda quinzena de setembro em relação ao mesmo período da última safra”, apontou a Unica.

Fim de safra

No acumulado desde o início do ciclo 2019/2020, a moagem alcançou 472,80 milhões de toneladas, 2,71% superior ao mesmo período da temporada anterior.

Isso indica, segundo avaliações de analistas, que restam ao centro-sul pouco mais de 100 milhões de toneladas de cana para processamento no atual ciclo.

Segundo relatório da S&P Global Platts, integrantes de usinas têm comentado que a safra pode ser encerrada antes do normal, devido ao tempo seco que tem favorecido o ritmo mais forte de colheita.

Etanol Produção
produção de etanol alcançou 25,16 bilhões de litros (+2,71%), dos quais 17,54 bilhões de litros de hidratado e 7,62 bilhões de litros de anidro (Imagem: Reuters/Paulo Whitaker)

Até 1º de outubro, sete unidades já haviam terminado a moagem em 2019/2020, mesma quantidade registrada no período do ciclo agrícola anterior. “Essas empresas registraram uma redução de 35,7% na moagem”, pontuou a Unica.

No acumulado da safra até 1º de outubro de 2019, a produção de etanol alcançou 25,16 bilhões de litros (+2,71%), dos quais 17,54 bilhões de litros de hidratado e 7,62 bilhões de litros de anidro.

Quanto ao açúcar, a produção acumulada atingiu 21,80 milhões de toneladas, ante 22,33 milhões de toneladas em igual período de 2018, com usinas favorecendo o biocombustível, mais rentável –o chamado mix de produção aponta que, até aqui, 64,6% da cana foi utilizada para produção de etanol nesta temporada.

Em setembro, as vendas de etanol hidratado no mercado doméstico atingiram 1,93 bilhão de litros, mesmo patamar registrado em igual período de 2018, acrescentou a Unica.

Última atualização por Lucas Simões - 09/10/2019 - 13:02