Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Ministro afirma que recursos do “Minha Casa, Minha Vida” acabam em junho

Agência Câmara - 24/04/2019 - 12:00
Imóveis do Minha Casa Minha Vida
Segundo o ministro, há recursos orçamentários até o mês de outubro, mas apartir de junho não haverá ampliação do limite (Imagem: Agência Brasil)

O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, declarou nesta quarta-feira (24), na Câmara dos Deputados, que o programa do governo federal Minha Casa, Minha Vida só tem recursos suficientes para ir até junho. A partir de julho, para ser executado, o programa dependerá do aporte de recursos suplementares.

Cielo: CEO vê tarifas do setor caindo ainda mais nos próximos meses

O orçamento atual do Minha Casa, Minha Vida é de aproximadamente R$ 4 bilhões – um dos menores valores desde que o programa foi criado, em 2007. “Nós só temos recursos orçamentários para seguir até outubro. Mas com o contingenciamento só chegaremos até junho. A partir de junho, se não houver ampliação do nosso limite, não teremos como executar”, afirmou o ministro em audiência conjunta das comissões de Desenvolvimento Urbano.

Continua depois da publicidade

A nova onda de IPOs já chegou! Deixe o seu-email e saiba como ganhar com ela!

Segundo Canuto, já houve um aporte de R$ 800 milhões, conseguido junto à Casa Civil, para abril, maio e junho. “Foi uma liberação adicional para garantir a execução regular do programa até junho. O aporte permitirá pagar as dívidas. A partir de julho, vai depender muito desta Casa”, declarou.

Última atualização por Bruno Andrade - 24/04/2019 - 12:02