Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Minerva reduz prejuízo para R$ 82,7 milhões e mantém otimismo sobre os próximos trimestres

13/11/2019 - 10:52
Nos últimos doze meses encerrados em setembro, o prejuízo registrado foi de R$ 319,5 milhões, o que demonstra sinais de recuperação ante o mesmo período do ano passado

A Minerva (BEEF3) conseguiu reduzir o prejuízo líquido de R$ 132 milhões apresentado no terceiro trimestre de 2018, segundo mostra o balanço divulgado pela empresa frigorífica ontem (12). Dessa forma, o valor negativo entre julho e setembro deste ano passou para R$ 82,7 milhões.

Nos últimos doze meses encerrados em setembro, o prejuízo registrado foi de R$ 319,5 milhões, o que demonstra sinais de recuperação ante o mesmo período do ano passado, quando a companhia reportou prejuízo de R$ 1,4 bilhão.

A receita líquida cresceu 4% na comparação trimestral, passando de R$ 4,3 bilhões para R$ 4,5 bilhões. Já na análise dos últimos 12 meses, a alta foi de 8,4%, totalizando R$ 16,8 bilhões.

O Ebitda, que mede a geração de caixa da companhia, subiu 1,2% no terceiro trimestre e atingiu R$ 454,5 milhões. Em 12 meses, o montante cresceu 11%, passando para R$ 1,6 bilhão.

A margem Ebitda trimestral foi de 10,1%. A dos últimos 12 meses encerrados em setembro foi de 9,5%.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

“Nosso desempenho no terceiro trimestre confirmou mais uma vez o bom momento de mercado e as expectativas positivas para os produtores de carne bovina da América do Sul”, afirmou a Minerva. “O período foi o sétimo consecutivo com geração positiva de caixa livre, que atingiu R$ 509,9 milhões no trimestre e totalizou R$ 1,1 bilhão nos últimos 12 meses, novo recorde histórico”.

Minerva
As novas habilitações à China vieram em um momento de forte demanda do mercado asiático, disse a Minerva (Imagem: Gustavo Kahil/ Money Times)

A empresa ainda comentou sobre as habilitações de suas plantas para exportação à China.

“As novas habilitações vieram em um momento de forte demanda do mercado asiático, fato que tem gerado grande crescimento no volume das exportações de proteína animal. Nos últimos doze meses encerrados em setembro, 44% da receita das exportações da Athena Foods tiveram a Ásia como destino, um aumento de 11 pontos percentuais na comparação anual, e em grande parte direcionado para o mercado da China”, destacou.

Sobre o encerramento do ano, as perspectivas da Minerva seguem positivas: “As exportações devem continuar muito fortes nos próximos trimestres, o que deverá contribuir para o crescimento das receitas e maior rentabilidade das operações”, disse.

Confira o relatório completo:

Última atualização por Diana Cheng - 13/11/2019 - 10:52