Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Minério de ferro tem nova valorização com ganhos de 1,77% em Dalian

04/12/2019 - 9:02
Minério de Ferro Commodities
Minério de ferro registra alta na bolsa de Dalian (Imagem: Reuters/Muyu Xu)

Por Investing.com 

A jornada desta quarta-feira foi mais uma com o registro de importante valorização para os contratos futuros do minério de ferro, que são transacionados na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian.

O ativo com o maior volume de negócios, com data de vencimento para janeiro do próximo ano, avançou 1,77% para 622,00 iuanes por tonelada, o que representa uma variação de 11,50 iuanes em relação ao valor de liquidação da véspera, que foi de 650,50 iuanes por tonelada.

Em sentido oposto, a sessão foi negativa para os papéis futuros do vergalhão de aço, que são negociados na também chinesa bolsa da cidade de Xangai. O contrato de maior liquidez, para janeiro de 2020, cedeu 16 iuanes para 3.603 iuanes por tonelada.

Já o segundo em volume, com entrega para maio do mesmo ano, a queda foi de 10 iuanes para 3.413 iuanes por tonelada.

Os índices chineses terminaram em baixa na quarta-feira, com as esperanças de um rápido acordo comercial inicial diminuindo após as observações do presidente Donald Trump, mas uma série de dados otimistas recentes e pesquisas apontando para recuperações na economia chinesa ajudaram a reduzir perdas.

Os comentários do presidente dos EUA, Donald Trump, de que um acordo comercial com a China pode ter que esperar até o final de 2020 levantou novas dúvidas sobre o término da disputa, enquanto um projeto de lei da Câmara dos EUA visando campos de muçulmanos em Xinjiang provocou a ira de Pequim.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Várias fontes familiarizadas com a posição de Pequim disseram à Reuters que o aumento das tensões desencadeadas pelo projeto de lei de Xinjiang poderia pôr em risco o chamado “primeiro estágio”, já repleto de desacordos e complicações.

Com uma nova rodada de tarifas dos EUA sobre produtos chineses programada para entrar em vigor em menos de duas semanas, a possibilidade de outro colapso está aumentando.

Mas as perdas foram reduzidas por dados otimistas recentes. A atividade no setor de serviços da China acelerou para sete meses em novembro, quando novos negócios, especialmente novos negócios de exportação, foram retomados, mostrou uma pesquisa privada na quarta-feira.

Última atualização por Rafael Borges - 04/12/2019 - 9:02