Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Minério de ferro tem nova alta e avança 1,49% na bolsa chinesa de Dalian

Investing.com Brasil - 13/06/2019 - 8:44
Minério de Ferro teve valorização dos contratos futuros, que são transacionados na bolsa de mercadorias da cidade de Dalian, na China. ( Imagem: Pixabay)

 Por  Investing.com 

A jornada desta quinta-feira foi marcada pela uma importante valorização dos contratos futuros do minério de ferro, que são transacionados na bolsa de mercadorias da cidade de Dalian, na China. O ativo de maior volume de negócios, com data de entrega em setembro deste ano, somou 1,49% aos 781,50 iuanes por tonelada, o que representa variação diária de 11,50 iuanes.

Vale disponibiliza informações de segurança sobre estado das barragens

Continua depois da publicidade

Por outro lado, na bolsa de mercadorias de Xangai, também na China, onde são negociados os papéis futuros do vergalhão de aço, o dia foi de perdas.

O contrato de maio liquidez, com entrega prevista para o próximo mês de outubro, recuou 13 iuanes para 3.792 iuanes por tonelada do produto, enquanto que, o de janeiro de 2020, segundo mais líquido, caiu 14 iuanes para 3.529 iuanes por tonelada.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

O índice de Xangai se recuperou de perdas anteriores e terminou estável nesta quinta-feira, diante de expectativas de que a China adotará mais medidas para fomentar a economia em meio à guerra comercial com os Estados Unidos.

Reguladores chineses devem ampliar o suporte para a economia e manter a liquidez ampla no sistema financeiro, disse o vice-primeiro-ministro, Liu He, nesta quinta-feira, sugerindo que o governo irá em breve apresentar mais medidas.

Pequim tem uma série de ferramentas e é capaz de lidar com vários desafios, disse Liu em um fórum financeiro em Xangai. As declarações de Liu foram feitas em meio a persistentes preocupações sobre as tensões comerciais entre EUA e China, que coloca a economia chinesa sob pressão.

Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você