Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Minério de ferro desafia céticos com demanda mais forte na China

11/12/2019 - 7:46
Minério de ferro Mineração Commodities
“A elevação do preço do minério de ferro foi atribuído ao maiores preços do aço e às expectativas de crescimento da infraestrutura na China em 2020”, disse o National Australia Bank (Imagem: Unsplash/@vince_erhart)

Os preços do minério de ferro seguem o avanço na casa dos US$ 90 diante do otimismo em relação à demanda e aos preços do aço na China. Os recentes ganhos surpreenderam pela força e pelo momento do rali da commodity neste fim de ano, mas as previsões ainda apontam desaceleração dos preços em 2020.

Na China, principal compradora de minério de ferro, as margens das usinas para a fabricação de alguns tipos de aço sobem com o aumento dos preços dos produtos, destacando os bolsões de força no vasto mercado.

A súbita virada do preço do minério de ferro desde que mergulhou em US$ 70 em meados de novembro marca um ano tumultuado. No início de 2019, os preços dispararam devido ao corte da oferta no Brasil, mas depois recuaram com os sinais de remessas mais altas. Embora o recente aumento tenha ocorrido em meio a promessas do governo da China de aumentar gastos em infraestrutura, também causou confusão entre especialistas do mercado, que tentam determinar a causa precisa.

“A elevação do preço do minério de ferro foi atribuído ao maiores preços do aço e às expectativas de crescimento da infraestrutura na China em 2020”, disse o National Australia Bank em relatório divulgado na quarta-feira, repetindo as previsões que precificam o minério de ferro abaixo de US$ 70 a tonelada dentro de um ano.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Na semana passada, os preços do minério subiram 3,2%, avançando pela terceira semana em quatro, puxados pelo aumento dos preços do aço e pela rentabilidade das usinas.

O Citigroup prevê que a demanda chinesa final por aço mostre queda de 1,5% em 2020, embora a demanda possa crescer se o governo se apoiar em setores intensivos em aço para impulsionar o crescimento no curto prazo. O banco prevê preços médios do minério de ferro de US$ 75 em 2020 e de US$ 65 a tonelada em 2021, como resultado de uma transição para um superávit significativo.

Última atualização por Diana Cheng - 11/12/2019 - 7:46

Lucro da Cielo sucumbe à concorrência e cai pela metade em 2019