Últimas Notícias Eleições 2018 Comprar ou vender?
Cotações por TradingView

Marfrig inverte e cai 5,67%; Itaú BBA avalia valor de venda da Keystone como baixo

Investing.com Brasil - 17/08/2018 - 12:10

Marfrig

Por Investing.com – Após saltar mais de 8% na parte da manhã desta sexta-feira na bolsa paulista, as ações da Marfrig (MRFG3) inverteram a tendência e agora são negociadas em forte queda de 5,67% a R$ 6,49, passando a liderar as perdas do Ibovespa.

A forte oscilação acontece em meio as notícias de que a Tyson Foods fechou acordo para comprar a unidade norte-americana da companhia brasileira, Keystone, por 2,5 bilhões de dólares. Para o Itaú BBA, a se confirmar os valores, a notícia é negativa para a Marfrig.

Conforme disseram à Reuters duas fontes com conhecimento do assunto, o acordo foi assinado pelo acionista controlador da Marfrig, Marcos Molina, na noite de quinta-feira.

Analistas do Itaú BBA destacaram que a notícia é negativa para as ações, uma vez que o valor ficou abaixo daquele que vinha sendo aventado pela mídia como desejado pela Marfrig. “Há uma grande diferença para o valor patrimonial entre uma venda de 2,5 bilhões e 3,0 bilhões de dólares”, afirmaram em nota a clientes.

Para a equipe do Itaú BBA, se a venda se confirmar no valor divulgado, as ações estariam negociando em um múltiplo que eles consideram não atrativo. O endividamento medido pela dívida líquida versus Ebitda recuaria para 3 vezes em dólar, considerando a fatia proporcional de 51 por cento na National Beef. “A alavancagem reportada seria menor, de 1,9 vez, mas menos importante para nós.”

“Com a venda em 2,5 bilhões de dólares, não vemos razão para mudar nossa recomendação ‘underperform’ para as ações, o que poderíamos estar inclinados a fazer se a venda chegasse aos 3 bilhões de dólares anteriormente esperados”, afirmaram os analistas. “Para mudar nossa opinião, precisaríamos ver uma forte geração de caixa e redução da dívida líquida nos próximos trimestres após a consolidação integral da National Beef, mas não temos razão para assumir esse cenário, por enquanto.”

Com Reuters.

Leia mais sobre: Alimentos, Bolsa, Itaú BBA, Marfrig, Mercados
 
Últimas Notícias