Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Marfirg sobe mais de 3% e BRF cai com anúncio de possível fusão

Investing.com Brasil - 31/05/2019 - 10:59
A composição acionária pode deixar atuais acionistas da BRF com 84,98% da nova empresa, enquanto os 15,02% restantes serão da Marfrig (Crédito: Divulgação/BRF)

 Por Investing.com 

Na abertura dos negócios desta sexta-feira na bolsa paulista, as ações da Marfrig (MRFG3) operam com valorização de 3,24% a R$ 6,97, liderando o Ibovespa, enquanto as da BRF (BRFS3) perdem 1,38% a R$ 28,62. Na noite de ontem, as companhias informaram a assinatura de um memorando de entendimento para discussão de uma fusão.

Com isso, está aberto o caminho para formar um dos maiores grupos de carnes do mundo, numa empresa avaliada em cerca de 28 bilhões de reais.

As empresas definiram período de 90 dias para as discussões exclusivas, prazo que pode ser estendido por outros 30 dias.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

A composição acionária pode deixar atuais acionistas da BRF com 84,98% da nova empresa, enquanto os 15,02% restantes serão da Marfrig.

Considerando a cotação de fechamento desta quinta-feira, o valor de mercado da BRF era de 23,6 bilhões de reais, enquanto o da Marfrig somava 4,22 bilhões de reais. A capitalização bursátil da líder JBS (JBSS3) era de 60,9 bilhões de reais.

Para o BTG Pactual (BPAC11), embora a operação indique que as empresas fiquem mais fortes, o momento ainda é de ser conservador em relação às sinergias. Para a equipe, existe uma questão relacionada a avaliação atual e os riscos significativos de execução e integração. Por enquanto, o banco mantém a recomendação de compra para Marfrig e neutra para BRF.

No entendimento da equipe de analistas, o mercado está mais interessado na questão da sinergia. No entanto, para eles, as sinergias entre carne bobina e suína com aves são limitadas.

Como exemplo, citam o fato que a JBS nunca demonstrou ganhos com a Seara e a Beef Brazil, ou mesmo com o fato de que tanto a Marfrig quanto a BRF ocasionalmente se desfizeram das empresas uma da outra, alegando que os benefícios não foram dignos de nota.

No entanto, o banco avalia que o portfólio mais diversificado de produtos e geografias da NewCo deve permitir uma forte redução do custo da dívida e gerenciamento do passivo.

Em última análise, enquanto a NewCo nasce com uma avaliação já relativamente rica baseada nas margens normalizadas de 2019E e longo prazo, eles também acreditam que esses múltiplos ricos podem continuar à medida que a NewCo se beneficia de uma melhor perfil de risco.

Última atualização por Rafael Borges - 31/05/2019 - 11:05