Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Lucro da Cielo encolhe 40% e despesa salta 22,4% no 1º trimestre

Gustavo Kahil - 23/04/2019 - 18:43
Os gastos totais registraram R$2,189,3 bilhões, um aumento de 22,4% (Imagem: Money Times)

O lucro líquido ajustado da Cielo (CIEL3) totalizou R$ 548,5 milhões no 1º trimestre de 2019, informou a empresa em um comunicado enviado ao mercado nesta terça-feira (23). O resultado representa uma queda de 40,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O lucro líquido estimado por cinco analistas consultados (Bradesco BBI, Santander, Guggenheim, UBS e BofaML) pela Bloomberg era de R$ 588,4 milhões. A margem líquida foi de 19,8% (ante os 21,1% esperados).

A receita líquida no trimestre foi de R$2,773 bilhões, praticamente estável se comparada com o mesmo período de 2018.

Este resultado reflete, segundo a empresa, o aumento na captura de volume de 3% e da adequação do patamar de precificação da Cielo ao mercado em face da intensificação do ambiente competitivo, embora tal efeito tenha sido mitigado pelo maior volume de pagamento em dois dias. O consenso do mercado apontava para R$ 2,791 bilhões.

O Ebitda ficou em R$ 820,7 milhões, queda de 34%, com margem de 29,6%. O mercado esperava R$ 941 milhões, com margem de 33,7%.

Os gastos totais registraram R$2,189,3 bilhões, um aumento de 22,4% frente ao 1º trimestre de 2018 em virtude dos investimentos em campanhas de marketing e da contratação de colaboradores para reforçar o time comercial – ambos investimentos que poderão trazer ganhos operacionais à companhia no futuro.

Para 2019, a Cielo tem guidance de lucro de R$ 2,3 bilhões a R$ 2,6 bilhões, frente a R$ 3,3 bilhões em 2018.

Paulo Caffarelli, presidente da Cielo, concederá entrevista coletiva à imprensa às 9h de quarta-feira (24). Acompanharão a coletiva o CFO da Cielo, Gustavo Souza, e o diretor de relações com investidores e planejamento estratégico, Victor Schabbel.

Veja o resultado:

Leia mais sobre: Cielo, Empresas, Resultados, Tecnologia

Última atualização por Gustavo Kahil - 23/04/2019 - 18:50