Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Lucro da Cielo cai 17,8% e fica abaixo do esperado

Gustavo Kahil - 30/07/2018 - 21:30

Cielo

O lucro líquido da Cielo (CIEL3) caiu 17,8% no segundo trimestre de 2018 na comparação com o mesmo período do ano anterior, para R$ 817,5 milhões, mostra um comunicado enviado ao mercado nesta segunda-feira (30). A margem líquida caiu 7,2 pontos percentuais e chegou a 27,9%.

O resultado ficou 15,6% abaixo do estimado pelo banco Safra, explicam os analistas Luis F. Azevedo e Silvio Dória em um relatório enviado a clientes após o balanço. A recomendação foi cortada de outperform (desempenho acima da média do mercado) para neutra. O preço-alvo foi mantido em R$ 17.

“A companhia continuou apresentando queda de receita e lucratividade em sua principal unidade de negócios, a Cielo Brasil, bem como menor receita financeira devido à menor receita de compra de recebíveis, mostrando que um ambiente competitivo mais difícil continua prejudicando a Cielo”, destaca a análise.

Continua depois da publicidade

A receita operacional líquida totalizou R$2,927 bilhões, um aumento de 3,4% frente ao ano anterior, principalmente devido à contribuição de controladas Cateno e Merchant e-Solutions (efeito de variação cambial). O Ebitda recuou 10,3% no segundo trimestre e ficou em R$ 1,147 bilhão.

Os gastos totais registraram R$2, bilhões, um aumento de 12,4% frente ao mesmo período de 2017, devido aos investimentos realizados em mídia digital e tradicional reflexo do lançamento de novos produtos.

A base instalada da Cielo encerrou o período com 1.554 milhão de pontos de venda, uma retração de 2,5% frente ao primeiro trimestre do ano. Considerando a base instalada de Stelo de 52 mil, a base combinada apresentou crescimento de 0,5%. Este é o primeiro aumento sequencial desde o quarto trimestre de 2015.

Dividendos

Continua depois da publicidade

A empresa irá distribuir um total de R$ 3,5 bilhões aos seus acionistas em proventos, mostra um comunicado enviado ao mercado nesta segunda-feira (30).

O valor será dividido em R$ 1,750 bilhão pago em 20 de junho, sendo R$ 1,4 bilhão em dividendos e R$ 312,5 milhões em juros sobre capital próprio. O valor a ser pago por ação é estimado em R$ 0,529505035.

Os Dividendos serão pagos aos acionistas no dia 28 de setembro de 2018, com base na posição acionária de 14 de setembro de 2018 sendo as ações da Companhia negociadas “ex direitos” a partir de 17 de setembro de 2018

Além disso, a empresa irá pagar R$ 875 milhões no primeiro trimestre de 2019 e R$ 875 milhões no início do segundo trimestre de 2019.

Continua depois da publicidade

Leia mais sobre: Cielo, Empresas, Resultados

Última atualização por Gustavo Kahil - 30/07/2018 - 21:32