Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Lubrificantes temem destino da Kodak com era de carros elétricos

18/11/2019 - 12:21
Castrol Lubrificantes
Com a expectativa de queda da demanda a partir de 2025, fabricantes de lubrificantes temem desaparecer (Imagem: Facebook da Castrol)

O setor de lubrificantes, que movimenta US$ 146 bilhões, corre o risco de sofrer o mesmo destino da Kodak, graças à expansão dos veículos elétricos.

Montadoras como Volkswagen e Nissan Motor fazem a transição para modelos movidos a bateria que usam menos graxa do que os veículos de combustão.

Com a expectativa de queda da demanda a partir de 2025, fabricantes de lubrificantes temem desaparecer, assim como a Eastman Kodak, que não conseguiu captar o potencial da câmera digital na década de 1970.

Por décadas, fabricantes de lubrificantes se preocupam em melhorar a eficiência do combustível em motores de combustão e aumentar a milhagem entre as trocas de óleo.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Os veículos elétricos apresentam um novo conjunto de desafios para os carros com pistões, que normalmente usam 40 óleos diferentes. Esses novos veículos precisam de uma graxa que possa esfriar e lubrificar o motor, além de proteger a eletrônica a bordo e ser compatível com materiais não metálicos, como plásticos.

“Estou muito consciente de que o mundo está mudando”, disse Dave Hall, um veterano há 30 anos no setor que comanda a reformulação da linha de lubrificantes Castrol da BP para o mercado veículos elétricos.

“Gostaria de pensar que estamos tentando resolver e impedir um momento Kodak e não apenas trancá-lo em um armário, como talvez o fizeram.”

Última atualização por Lucas Simões - 18/11/2019 - 12:21