Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Lojas Americanas focará em transição de online para offline com lojas de conveniência

Valter Outeiro da Silveira - 19/09/2019 - 11:05
Analistas destacam parceria com BR Distribuidora e Linx (Imagem: Divulgação)

“Uma companhia em transformação no caminho de um ecossistema mais amplo”. A afirmação resume a opinião do BTG Pactual para as Lojas Americanas (LAME4), no qual destaca-se o foco da varejista na experiência do consumidor.

De acordo com o banco, o encontro realizado com instituições financeiras centrou-se em três temas principais: a reestruturação da Ame Digital; iniciativas de O2O (online para offline), com aproximação das Lojas Americanas da B2W (BTOW3); e novos formatos de lojas, especialmente de conveniência, “que devem pavimentar o crescimento futuro da companhia”.

Neste contexto, o BTG Pactual ressalta a intenção da varejista com a BR Distribuidora (BRDT3) na criação de lojas de conveniência como importante propulsor ao crescimento. “A companhia deverá revelar seu plano de expansão para os próximos anos e, na nossa visão, o formato de lojas de conveniência deve ganhar importância dentro do modelo de negócios da companhia”, apontam os analistas.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

Sem bancos para vender

O BTG Pactual destaca o lançamento da Ame Digital no último ano, inspirado na experiência de carteiras digitais na China. “O aplicativo já atingiu 4 milhões de downloads, e a nova estrutura de acionistas permitirá a companhia pedir licença de pagamento para o Banco Central”, dizem os analistas Luiz Guanais e Gabriel Sevi, em referência à possível permissão para se tornar uma instituição financeira.

“Nos próximos trimestres, visualizamos uma tendência melhor para a Lojas Americanas, com a recuperação econômica e iniciativas de pagamento de O2O”, afirma o BTG Pactual, destacando ainda o prognóstico positivo em relação ao crescimento do e-commerce no Brasil e a maior integração com a B2W.

O banco apresenta recomendação de compra para as ações, com preço-alvo de R$ 23,00. Caso se materializem as projeções, o papel poderá subir até 20,1%.

Parceria em foco

Especificamente em relação à B2W, a XP Investimentos destaca a parceria com a Linx (LINX3), na qual a Ame Digital estará conectada com mais de 65 mil lojistas.

“O anúncio é positivo e representa um importante passo para a estratégia de crescimento da Ame Digital, uma vez que expande o uso dessa plataforma de pagamentos para outros varejistas”, afirma a corretora.

Última atualização por Valter Outeiro da Silveira - 19/09/2019 - 11:08