Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Life Coaching: Vamos falar sobre sério sobre dinheiro? Quebrando o tabu!

Opinião - 25/05/2019 - 15:04

Por Luci Tanaka/Instituto Life Coaching

Responda sinceramente quantas vezes em sua família vocês conversaram sobre dinheiro. Sua mãe ou seu pai algum dia lhe chamou para falar abertamente sobre dinheiro ou a falta dele? Ou você era pequeno demais para entender assunto de gente grande?

É verdade, esse assunto também era um tabu (ainda é) em muitos lares. A dificuldade em falar com o cônjuge ou com os filhos sobre dinheiro atravessa gerações. Desde o tempo onde somente os homens eram os provedores e as mulheres apenas administradoras do lar, se dedicando às atividades domésticas.

Muito tempo passou, o mundo mudou e no último estudo em 2016, segundo o levantamento “Características gerais dos moradores 2012-2016”, da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, elaborada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), as mulheres comandam hoje 40% dos lares brasileiros.

Entretanto, o tabu “falar abertamente sobre dinheiro na família” continua. Então, isso explica muita coisa. Como vamos falar sobre algo que não conhecemos?

Aprendemos na escola? Não! Na escola aprendemos matemática e não é a mesma coisa que Educação Financeira. E na maioria das vezes aprendemos da maneira errada, como por exemplo, quando um jovem que entra para uma universidade abre uma conta em um banco indicado pela universidade pela parceria do FIES (Financiamento Estudantil), recebe um talão de cheques já com limite de cheque especial e um cartão de crédito.

Ou seja, já inicia a vida adulta endividado e desempregado, caso a família não esteja preparada para essa despesa. E sem educação financeira em casa e nem na escola de base esses jovens não estão preparados para assumirem sua vida financeira.

Aprendemos na vida, mais errando do que propriamente acertando. Os mais curiosos se permitiram buscar informações, estudar o assunto quando algo começou a incomodar ou os problemas aparecerem.

E o que tudo isso tem a ver com os seus comportamentos? Simples, somos seres de padrões repetitivos e isso leva a repetir os mesmos comportamentos disfuncionais aprendidos na família quando o assunto é dinheiro: não vamos falar sobre isso.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

A verdade é que nossas “crenças” sobre dinheiro são aprendidas principalmente na família, nos comportamentos dos nossos pais, no que ouvimos em nossa infância, vamos gravando e repetindo vida afora.

Não, a culpa não é sua se você aprendeu errado: gastar demais, não conseguir poupar para investir. Você só estava repetindo padrões familiares.

Agora, passa a ser sua responsabilidade aprender a forma mais adequada de gerenciar seus recursos financeiros e aprender a investir. Normalmente isso acontece quando há um problema financeiro na família, originado talvez pelo desemprego, pela separação do casal, por falência seja de um membro da família (normalmente o provedor) ou pela falência empresarial.

Dinheiro não aceita desaforo, portanto, aprender a lidar com ele é de extrema importância e deve sim ser conversado na mesa de jantar (não na hora do juntar) com todos os membros da família, incluindo as crianças, para que possam ter compreensão sobre a real situação financeira familiar, para que possam ajudar a recuperar ou sanar os problemas e aprender, vivenciando e levando para a vida adulta novos comportamentos refeitos a partir das crenças que podem ser substituídas a fim de evitarmos o caos financeiro futuro.

Última atualização por Diana Cheng - 24/05/2019 - 15:37