Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Líder do PP na Câmara vira réu no STF em caso da Lava Jato

Reuters - 08/10/2019 - 18:12
Baseada em parte em delações premiadas, a acusação feita pela Procuradora-Geral da República contra Lira dá conta de que ele recebeu em 2012 dinheiro de propina repassada por Francisco Colombo (Imagem: José Cruz/Agência Brasil/Arquivo)

O líder do PP na Câmara dos Deputados, Arthur Lira (AL), virou réu nesta terça-feira por corrupção passiva no Supremo Tribunal Federal (STF), sob suspeita de ter recebido 106 mil reais em propina num caso investigado pela operação Lava Jato.

Lira é uma das principais lideranças do chamado centrão –grupo de partidos de centro e centro-direita com forte influência na Câmara–, tendo sido importante para a aprovação da reforma da Previdência naquela Casa.

A Primeira Turma do Supremo, contudo, rejeitou parte da denúncia contra o parlamentar –que também lidera um bloco formado pelo PP, MDB e PTB na Câmara– pelo crime de lavagem de dinheiro.

Baseada em parte em delações premiadas, a acusação feita pela Procuradora-Geral da República contra Lira dá conta de que ele recebeu em 2012, por meio de um assessor, dinheiro de propina repassada por Francisco Colombo, então presidente da Companhia Brasileira de Transportes Urbanos (CBTU), para que ele permanecesse no cargo.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Durante o julgamento, a defesa do deputado defendeu a rejeição da acusação criminal.

Juntamente com outras três lideranças do PP, Lira já é réu por organização criminosa em outra denúncia apresentada pela PGR na Lava Jato.

Última atualização por Bruno Andrade - 08/10/2019 - 18:12