Últimas Notícias Perspectivas 2018 Comprar ou vender Finanças Pessoais Criptomoedas Economia

Comprar ou vender?

Itaú BBA ajusta carteiras na busca de “pechinchas” após queda da Bolsa

Gustavo Kahil - 16/11/2017 - 9:59

O Itaú BBA realizou duas trocas de ações em sua carteira recomendada Brazil Buy List e Top 5, mostram análises enviadas a clientes nesta quinta-feira (16).

Gostou desta notícia? Receba nosso conteúdo gratuito

O banco avalia que algumas ações tiveram uma queda exagerada no movimento de correção iniciado este mês, o que abriu um ponto de entrada atrativo.

“Com base nisso, buscamos ações que sofreram mais com a queda do Ibovespa e podem ao nosso ver apresentar uma valorização mais rápida no cenário de recuperação do Índice”, aponta a análise.

Segundo o documento, as ações do Bradesco (BBDC4) e Minerva (BEEF3) saíram da carteira Brazil Buy List para dar espaço aos papéis do Banco do Brasil (BBAS3) e Camil (CAML3).

A equipe de análise agora coloca o BB como o top pick no setor bancário brasileiro e com um ponto de entrada no valor atual.

Agora, o portfólio é composto por: Banco do Brasil (BBAS3), BRF (BRFS3), Camil (CAML3), Cosan (CSAN3), Gerdau (GGBR4), Lojas Americanas (LAME4), Petrobras (PETR4), Smiles (SMLE3) e Vale (VALE3).

Top 5

O portfólio Top 5 marcou a saída das ações da Minerva (BEEF3) e MRV (MRVE3). O Itaú BBA afirma que continua otimista com ambas, porém preferiu retirá-las agora após as quedas recentes. “Durante esse movimento de realização do Ibovespa, acreditamos que as quedas de BBAS3 (-16,8%) e GGBR4 (-10,2%) tornaram o valuation mais atrativo das ações”, avalia.

O Banco do Brasil, diz o banco, negocia abaixo do valor patrimonial (0.97 vez) com um múltiplo P/L (preço/lucro) de 7.4x em 2018. “Vale notar que o ROAE (Retorno sobre o Patrimônio Líquido) implícito é de 13,4%, bem abaixo da rentabilidade de longo prazo que projetamos para a companhia”, destaca o documento.

Para justificar a entrada da Gerdau, o Itaú BBA ressalta que o resultado do terceiro trimestre mostrou sinais sinais de recuperação no Brasil e os fortes resultados nas divisões de aços especiais e na América Latina. “Outro ponto de destaque, foi a queda da alavancagem para 3,4x Dívida líquida/ EBITDA”, explicam. A Gerdau é a preferência entre as siderúrgicas listadas e o valuation está atrativo nesses níveis de preço.

O restante do portfólio é composto por Cosan(CSAN3), Lojas Americanas (LAME4) e Vale (VALE3).

 

Últimas Notícias