Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Investidor não residente: saiba como investir morando fora do Brasil

Opinião - 14/09/2019 - 13:02
Dependendo de onde o investidor for morar, compensa mais investir no Brasil do que no novo país de residência

Por App Renda Fixa

Você pretende sair do Brasil para morar em outro país definitivamente ou então já até mora nos Estados Unidos ou em qualquer outro país do nosso planeta e quer continuar a aproveitar as altas taxas do Brasil e até mesmo iniciar agora os seus investimentos de uma vez por todas, só que no seu país de origem? Então esse artigo foi feito para você!

O Brasil, apesar de apresentar uma taxa selic baixa atualmente, isso quando comparamos com os demais dados históricos desta mesma taxa, ainda sim continua sendo um dos países que mais pagam juros aos seus investidores, superando inclusive países de primeiro mundo. Isso acontece porque o nosso país precisa ter uma captação maior para poder financiar obras na saúde, educação e em vários outros setores de importância primária.

Abaixo podemos ver o desempenho da taxa selic desde 2.000 a 2018, podemos observar facilmente a tendência de baixa ao longo do tempo mesmo com as oscilações que aconteceram em 2002-2004.

Essa taxa regula todas as demais taxas que temos no mercado, é a partir dela que os empréstimos nos bancos se tornam mais caros ou mais baratos, isso porque os bancos partem da taxa selic para estimarem qual será a taxa que irão cobrar em média. Outro ponto que  acaba sendo muito afetado é o consumo geral da sociedade, isso acontece tanto na alta quanto na baixa dessa taxa da seguinte maneira, uma selic baixa vai diminuir o preço pago pelas pessoas e pelas empresas ao pegarem empréstimos nos bancos, isso faz com que o poder de compra aumente e impulsione o consumo positivamente, fazendo a economia girar, gerando mais consumo temos também mais empresas produzindo e mais pessoas sendo contratadas para fazerem parte da mão de obra.

Em contrapartida, os investimentos em renda fixa deixam de ser tão atrativos já que também dependem da taxa selic, com a taxa selic mais baixa, os títulos tanto públicos quanto privados acabam pagando taxas menores aos seus investidores que podem acabar migrando para a renda variável ou até mesmo deixando de investir por considerarem que não vale a pena se privar do consumo em troca de uma taxa que consideram tão baixa.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Do outro lado temos que quando a taxa selic aumenta o consumo diminui e os empréstimos se tornam mais caros tanto para as pessoas quanto para as empresa, desaquecendo a economia, o ponto positivo é que os rentistas passam a ter uma rentabilidade maior em seus investimentos de renda fixa.

Quando comparamos a taxa que temos no Brasil com as demais taxas do mundo, notamos que dentro de 167 países, o Brasil está na posição 51 com a selic mais baixa que já tivemos, o país que possui a taxa de juros mais alta do mundo é a Argentina, seguida do Iêmen, Suriname, Turquia e Venezuela, seguindo o resto dos países.

Alguns países desta lista possuem taxa de 0% como a Áustria, Bélgica, França, Alemanha, Itália, Portugal, Espanha entre outros. Também existem os países que possuem uma taxa de juros negativa, que significa que o investidor praticamente pagaria para investir o seu dinheiro, como é no caso do Japão, Suécia, Dinamarca e Suíça.

Então dependendo de onde o investidor for morar, compensa mais investir no Brasil do que no novo país de residência. Abaixo disponibilizamos a tabela com a lista dos 167 países e as taxas de juros respectivas a maio de 2019.

Começando a lista dos 167 países em ordem decrescente de maior taxa encontrada na Argentina de 70,82% para a menor encontrada na Suíça de -0,75%. Todos os dados para a elaboração das tabelas foram retirados da plataforma do Trading Economics.



Última atualização por Diana Cheng - 13/09/2019 - 18:00