Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

China: Índices disparam e relatam maior alta desde julho com medida de estímulo

Reuters - 19/08/2019 - 7:50
Índices disparam na esteira de estímulos pela autoridade monetária (Imagem: Bloomberg)

Os índices acionários da China saltaram mais de 2% nesta segunda-feira, melhor resultado desde o início de julho, com os investidores comemorando a mais recente medida de estímulo do governo para impulsionar a economia.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 2,17%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 2,1%.

Ambos os índices avançaram pelo quarto dia seguido.

O banco central da China apresentou uma importante reforma dos juros no sábado para ajudar a reduzir os custos de empréstimo para empresas e sustentar a economia, que vem sendo afetada pela guerra comercial com os Estados Unidos.

A medida, considerada como um corte de juros orientado, aconteceu após um plano do governo de aumentar o consumo privado para sustentar o crescimento.

A reforma dos juros vai alimentar mais as expectativas de afrouxamento da política monetária no curto prazo, ajudando a aumentar o apetite por risco, disse em relatório o China Merchants Securities.

. Em Tóquio, o índice Nikkei avançou 0,71%, a 20.563 pontos.

. Em Hong Kong, o índice Hang Seng subiu 2,17%, a 26.291 pontos.

. Em Xangai, o índice SSEC ganhou 2,10%, a 2.883 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzen, avançou 2,17%, a 3.791 pontos.

. Em Seul, o índice KOSPI teve valorização de 0,66%, a 1.939 pontos.

. Em Taiwan, o índice TAIEX registrou alta de 0,65%, a 10.488 pontos.

. Em Cingapura, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,43%, a 3.128 pontos.

. Em Sydneyo índice S&P/ASX 200 avançou 0,97%, a 6.467 pontos.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Valter Outeiro da Silveira - 19/08/2019 - 7:54