Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Ibovespa futuro segue exterior e inicia a quinta-feira com leve valorização

Investing.com Brasil - 16/05/2019 - 9:32
Mercados
Futuro tem leve alta de 0,49% nesta quinta-feira (Imagem: Pixabay)

Por Investing.com

Em dia de aparente trégua nos mercados acionários pelo mundo, o índice futuro do Ibovespa inicia a sessão desta quinta-feira com valorização de 0,49% aos 91.915 pontos. O mercado segue atendo à cena externa e também aos desdobramentos dos protestos de ontem contra os cortes na área da Educação e as negociações do governo para aprovação a reforma da Previdência.

Confira as principais notícias dos jornais desta quinta-feira

Continua depois da publicidade

Um dos destaques da manhã é a queda nos rendimentos dos Treasuries, que estão nos menores patamares desde o começo do ano passado, o que reflete o elevado nível de ansiedade nos mercados globais, à medida em que passa o tempo e as disputas comerciais entre os Estados Unidos e a China continuam no ar.

5 principais notícias do mercado internacional desta quinta-feira

Os índices acionários da China terminaram com ganhos nesta quinta-feira, ampliando forte rali da última sessão, diante da expectativa de que Pequim adote mais estímulo para sustentar a segunda maior economia do mundo em meio a incertezas externas.

A força do mercado acionário após dados fracos de atividade em abril indica que as expectativas para números econômicos e suporte do governo são mais importantes do que as leituras atuais, disse a Northeast Securities em nota.

Bolsas Internacionais

Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,59%, a 21.062 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,02%, a 28.275 pontos. Em XANGAI, o índice SSECganhou 0,58%, a 2.955 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,45%, a 3.743 pontos.

O dia se mostra positivo para os principais mercados acionários do continente europeu. Em Frankfurt, o DAX tem alta de 0,74% aos 7.318 pontos, enquanto que em Londres, o FTSE soma 0,30% aos 7.318 pontos. Já em Paris, o CAC tem valorização de 0,38% aos 5.394 pontos.

Commodities

A jornada desta quinta-feira foi marcada pela forte valorização dos contratos futuros do minério de ferro, que são negociados na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian. O ativo com o maior volume de operações, com data de vencimento em setembro deste ano, registrou alta de 4,69% aos 680,50 pontos.

Vale
Minério de ferro dispara mais uma vez (Imagem: Facebook da Vale)

No caso do vergalhão de aço, a sessão na bolsa de mercadorias da também chinesa cidade de Xangai foi marcada por ganhos no preço dos papéis. O contrato com maior liquidez, e vencimento em outubro de 2019, teve avanço de 66 iuanes para 3.742 iuanes por tonelada, enquanto que o de janeiro de 2020, o segundo mais negociado, somou 70 iuanes para 3.470 iuanes por tonelada.

A quinta-feira é positiva também para os preços internacionais do petróleo. Em Nova York, o barril do tipo WTI soma 0,92%, ou US$ 0,57, a US$ 62,59. Já em Londres, o Brent ganha 0,78%, ou US$ 0,56, a US$ 72,33

Mercado Corporativo

A companhia de alimentos Marfrig (MRFG3) passou do prejuízo para o lucro no primeiro trimestre, apoiada sobretudo em melhores preços nas operações da América do Norte, embora o volume global de produção tenha caído.

Segunda maior produtora de carne bovina do mundo, a Marfrig anunciou nesta quarta-feira que teve lucro líquido continuado de 4 milhões de reais no período, ante prejuízo de 247 milhões de reais um ano antes.

No conjunto, a receita líquida consolidada somou 10,1 bilhões de reais de janeiro a março, montante 7,6% superior ano a ano, embora o volume de abate de bovinos tenha caído 0,9% na mesma comparação.

No relatório, a companhia atribuiu o resultado ao aumento de receitas da operação América do Norte e à depreciação do real em relação ao dólar, “que compensou a menor receita líquida na operação América do Sul”.

A companhia de alimentos, uma das maiores produtoras de carne bovina do mundo, anunciou nesta quarta-feira que deverá ter receita líquida consolidada de 47 bilhões a 49 bilhões de reais em 2019.

No fato relevante, a companhia previu ainda que alcançará uma margem Ebitda 8,7% a 9,5% neste ano, e que seu fluxo de caixa livre (antes dos dividendos) ficará no faixa de 1 bilhão a 1,5 bilhão de reais no período.

A Ultrapar (UGPA3) teve queda no desempenho operacional no primeiro trimestre, mas o lucro disparou devido à fraca base de comparação e a melhores resultados financeiros.

O conglomerado, que reúne negócios nas área de distribuição de combustíveis, rede de drogarias, de químicos e gás, informou nesta quarta-feira que teve lucro líquido de 251 milhões de reais entre janeiro e março, um salto de 245% ante mesma etapa do ano passado, quando a companhia teve que pagar uma multa devido à não aprovação da compra da Liquigás.

Ultrapar registra lucro líquido de 251 milhões de reais entre janeiro e março

O resultado da companhia medido pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) foi de 698 milhões de reais, 37% maior no comparativo anual, devido ao mesmo efeito.

A companhia anunciou nesta sexta-feira que fechou acordo de 67,5 milhões de reais com o Ministério Público Federal e o Ministério Público do Estado de São Paulo para compensação de impactos causados ao estuário de Santos pelo incêndio ocorrido no terminal da Ultracargo em abril de 2015.

O pagamento será desembolsado até setembro de 2020, “, beneficiando 15 comunidades da região”, afirmou a companhia.

A Petrobras (PETR4) informou nesta quarta-feira que manterá o preço da gasolina nas suas refinarias na quinta-feira, completando 17 dias sem reajustes, de acordo com dados da petroleira compilados pela Reuters.

O preço médio atual do combustível fóssil vendido pela estatal às distribuidoras é de 2,0450 real por litro —maior valor desde 23 de outubro de 2018, segundo dados publicados anteriormente pela petroleira estatal.

O valor médio não muda desde 30 de abril, apesar de regra lançada em setembro do ano passado, pela gestão anterior, que impedia a estabilidade do combustível por um período superior a 15 dias.

Empresa não faz reajuste desde 30 de abril (Foto: Divulgação)

A Justiça de Minas Gerais decretou o bloqueio de 60 milhões de reais da TÜV SÜD, empresa de engenharia responsável pelo laudo de estabilidade da barragem da mineradora.

Vale (VALE3) que se rompeu em Brumadinho (MG), informou em nota o Tribunal de Justiça do Estado nesta quarta-feira.

Agenda de Autoridades

Em viagem a Dallas, nos Estados Unidos, o presidente Jair Bolsonaro se reúne nesta quinta-feira com o CEO da Exxon Mobil (NYSE:XOM), Darren Woods e, em seguida, com o CEO da AT&T, Randall Stephenson.

Em seguida, participa de almoço no World Affairs Council de Dallas-Fort Worth e da cerimônia de entrega do Prêmio “Personalidade do Ano” pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos. Antes de voltar ao Brasil, concede entrevista e grava um podcast com Presidente do World Affairs Council de Dallas-Fort Worth, James Falk.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, que acompanha o presidente na viagem, tem mais um dia sem agenda oficial.

Leia mais sobre: Ibovespa, Mercados

Última atualização por Bruno Andrade - 16/05/2019 - 9:38