Últimas Notícias Cotações Governo Bolsonaro Comprar ou Vender Empresas Economia
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Ibovespa futuro inicia sessão desta quarta-feira com alta de mais de 1%

Investing.com Brasil - 13/06/2018 - 9:19

Por Investing.com – Após fechar em alta na sessão de ontem, interrompendo uma sequência de cinco quedas consecutivas, o índice futuro do Ibovespa inicia a sessão desta quarta-feira com ganhos de 1,27% aos 73.798 pontos, seguindo assim a tendência das bolsas europeias e dos índices futuros de Wall Street.

As atenções dos investidores na sessão de hoje devem estar voltadas para a reunião do Fomc, que deve anunciar hoje a elevação dos juros da economia dos Estados Unidos em 25 pontos base, indo de 1,50% a 1,75% para 1,75% a 2,00%.

Como o mercado da a elevação como certa, a maior expectativa está para a entrevista coletiva que será concedida pelo presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, de onde o mercado espera informações dos próximos passos da autoridade monetária americana.

Por aqui, as vendas do varejo de abril tiveram variação de 1,0% frente a março, na série com ajuste sazonal, após avançar 1,1% de março para fevereiro. Com isso, a média móvel trimestral ficou em 0,7% e manteve o ritmo do trimestre anterior, encerrado em março (0,7%). Na série sem ajuste sazonal, o comércio varejista cresceu 0,6% em relação a abril de 2017. Foi a décima terceira taxa positiva seguida, embora a menos acentuada. Vale (SA:VALE3) citar o efeito do deslocamento da Páscoa, que exerceu influência negativa nas vendas de abril de 2018. Com isso, o varejo acumulou alta de 3,4% no ano. O acumulado nos últimos doze meses cresceu 3,7%, praticamente mantendo o ritmo de março (3,8%).

Bolsas Internacionais

Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,38 por cento, a 22.966 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,22 por cento, a 30.725 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,97 por cento, a 3.049 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,98 por cento, a 3.788 pontos.

Na Europa, com as bolsas já abertas, o DAX, de Frankfurt, opera com ganhos de 0,15% aos 12.862,13 pontos. Em Londres, o FTSE registra valorização de 0,44% aos 7.737,25 pontos. Já em Paris, o CAC tem alta de 0,28% aos 5.468,62 pontos.

Commodities

Os contratos futuros do minério de ferro fecharam a jornada desta quarta-feira, na bolsa de mercadorias e futuros de Dalian, com nova valorização. Desta vez, a commodity teve ganhos de 0,32%, ou 1,5 iuan, para um total de 471,5 iuanes para cada tonelada do produto, dos ativos com data de vencimento em setembro deste ano.

Já em Xangai, onde são negociados os contratos do vergalhão de aço, a jornada também foi positiva para os papéis. O ativo de maior liquidez, com data de entrega em outubro, teve valorização de 36 iuanes, para um total de 3.859 iuanes para cada tonelada. Já o contrato de janeiro de 2019, segundo em volume de negócios, os ganhos foram de 33 iuanes, para 3.678 iuanes por tonelada.

No caso do petróleo, a jornada é mais uma vez marcada por baixa nas cotações do produto. Em Nova York, o barril do tipo WTI tem queda de 0,51%, ou US$ 0,34, a US$ 66,02. Enquanto isso, do outro lado do Atlântico, em Londres, o Brent perde 0,32%, ou US$ 0,24, a US$ 75,64.

Mercado Corporativo

O presidente da Previ, Gueitiro Genso, disse na terça-feira que o fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil (SA:BBAS3) não tem interesse em vender as ações da exportadora de carne de frango BRF (SA:BRFS3) no curto e médio prazo.

O executivo disse que o objetivo da Previ neste momento é dar suporte ao conselho de administração da BRF para que ele possa tomar decisões sobre a estratégia da empresa que teve operações afetadas por uma série de problemas nos últimos meses, incluindo operação da Polícia Federal e greve dos caminhoneiros.

Questionado sobre uma eventual nomeação de Pedro Parente, hoje presidente do conselho da BRF, para a presidência executiva da empresa de alimentos, Genso disse que a escolha do nome caberá ao conselho, mas que, como investidor, ele julgaria ser um “ótimo nome” se viesse a ser o escolhido.

A BRF vai desativar uma linha de produção de carne de peru em Mineiros (GO), afirmou nesta terça-feira o vice-presidente da empresa, Jorge Lima, em comissão no Senado, citando impactos de restrições à exportação.

“Temos feito o possível e o impossível para não fecharmos ativos, mas o fato é que nossos mercados para frangos e peru têm sido muito afetados. O mercado para suínos está na dependência da Rússia, caso eles abram, como estão prometendo”, disse o executivo na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA), segundo a Agência Senado. O objetivo da reunião foi debater os impactos da atuação da BRF em Goiás.

A Eletrobras (SA:ELET3) e o governo têm avaliado uma solução emergencial para viabilizar a venda das deficitárias distribuidoras de energia da estatal, o que poderia passar por um acordo para suspender temporariamente discussões sobre a privatização da elétrica, disseram à Reuters nesta terça-feira três fontes com conhecimento direto do assunto.

A venda das distribuidoras exige a aprovação de um projeto de lei que tramita em regime de urgência no Congresso, enquanto a desestatização da companhia como um todo, por meio de uma capitalização via emissão de novas ações, é alvo de um outro projeto cujo avanço travou na Câmara dos Deputados.

“A ideia é hibernar a capitalização até depois da eleição, e (isso) viabiliza a aprovação do projeto de lei (sobre as distribuidoras) ainda este mês”, afirmou uma das fontes, que falou sob a condição de anonimato porque as tratativas ocorrem em sigilo.

Agenda de Autoridades

Mais uma vez, o site do Palácio do Planalto não havia disponibilizado a agenda de compromissos públicos do presidente Michel Temer para a quarta-feira.

O dia do ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, tem início com a participação na Cerimônia de Posse da Diretoria da ANBIMA – Biênio 2018/2020. Mais tarde, o ministro será palestrante de honra no evento Cerimônia de Posse da Diretoria da ANBIMA – Biênio 2018/2020, seguida de uma audiência com executivos do CITI.

Com Reuters.

Leia mais sobre: Mercados