Cotações por TradingView

Guide troca B3 e Cyrela por IRB Brasil e TAESA em carteira semanal

Investing.com Brasil - 25/03/2019 - 15:28
Guide
Na semana passada, as recomendações tiveram da empresa perdas 6,71%, com o Ibovespa recuando 5,45% no mesmo período.

Por Investing.com 

A Guide Investimentos divulgou na tarde desta segunda-feira a carteira recomendada atualizada para a semana, realizando duas trocas. Deixam o portfólio da corretora a semana as ações da B3 e da Cyrela (CYRE3), dando espaço para as entradas de IRB Brasil (IRBR3) e TAESA.

Na semana passada, as recomendações tiveram perdas 6,71%, com o Ibovespa recuando 5,45% no mesmo período. Todos os papéis tiveram perdas, com destaque negativo para B2W Digital (BTOW3), que caiu 12,48% no período, com GPA sendo a menor queda, de 3,74%.

Continua depois da publicidade

Ibovespa pode ter 2 estreantes em abril; Taurus entra no IBrX 100

Os analistas explicam que tiraram os ativos de B3 da carteira para abrir espaço as ações da IRB Brasil. A troca é pontual, a fim de deixar o portfólio com viés mais defensivo. As ações da B3 entraram na Carteira no dia 11 de Março e registraram desempenho negativo próximo de 1,0% até a última sexta-feira (22). Já o Ibovespa recuou 4,4% no mesmo período

A aposta por IRB Brasil é sustentada pela sólida estrutura acionária; pela posição dominante no mercado de resseguros brasileiros; pelo forte desempenho no mercado de seguros nos últimos anos; e pelos níveis confortáveis de liquidez e alavancagem financeira.

Já a saída de Cyrela se deve para incluir os ativos de TAEE11 (TAEE11) no portfólio. O objetivo é retirar volatilidade da carteira, e capturar eventuais ganhos provenientes do 4º tri de 2018 (5ª feira, dia 28, após fechamento do mercado).

Algo parecido com o que aconteceu no último ciclo de alta da Bolsa está prestes a se repetir. Veja como é possível ganhar ate +2.691% com estes ativos

Taesa é a opção por ser uma empresa que permanece com boa perspectiva de crescimento, com sólida execução das novas concessões, além do atrativo dividend yield que as ações estão sendo negociadas. O baixo risco regulatório da Taesa, que possui contratos longos, com vencimento a partir de 2030, é outro ponto de destaque. A empresa historicamente reporta geração de caixa constantes e robustas, com margens bastante elevadas (margem EBITDA em torno de 85% – 90%)

Composição: B2W Digital, IRB Brasil, Pão de Açúcar (PCAR4), Petrobras (PETR4) e TAESA.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Credit Suisse: confiança do consumidor no Brasil é a mais alta dos emergentes

Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você