Últimas Notícias Perspectivas 2019 Cotações Comprar ou Vender Criptomoedas Empresas
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Guide mantém carteira recomendada atenta a drivers de curto prazo

Valter Outeiro da Silveira - 10/12/2018 - 15:53

A Guide Investimentos divulgou sua carteira recomendada semanal nesta segunda-feira (10), não realizando quaisquer alterações frente às ações selecionadas na última semana. Conforme os analistas, a manutenção da estratégia de manter maior exposição em papéis correlacionados a economia doméstica, como no caso de Banco do Brasil (BBAS3) e Lojas Renner (LREN3), deve ser mantida.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Adicionalmente, eles continuaram com o viés de manter as ações que possuam eventos relevantes no curto prazo, caso de Braskem (BRKM5), Embraer (EMBR3) e Petrobras (PETR4). Neste sentido, os analistas destacam a liminar do TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) para os papéis da fabricante de aviões, tendo em vista que a mesma derrubou decisão da Justiça Federal sobre a suspensão de acordo para criação de joint venture entre Boeing e Embraer.

Outro driver de curto prazo ressaltado pelos analistas é a inclusão do processo de revisão cessão onerosa entre governo e Petrobras pelo TCU (Tribunal de Contas da União) em pauta extraordinária, o que pode, conforme a Guide, abrir espaço para a realização de leilão em 2019.

Fique de olho

Os analistas da Guide ressaltam alguns fatores relevantes para atenção por parte dos investidores. No front externo, destaque para os próximos capítulos da novela da guerra comercial envolvendo EUA e China, além dos desdobramentos em relação ao Brexit. No mercado de commodities, incertezas em relação aos prognósticos entre oferta e demanda no mercado de petróleo corroboram para instabilidade.

No cenário interno, foco para novidades em relação a cessão onerosa e na votação de pautas relevantes no Senado. Na próxima quarta-feira (12), a reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) deverá manter a Selic em 6,5%, de acordo com os analistas.