Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Guide atualiza carteiras; corretora troca CVC por Natura na Top Pick de fevereiro

Investing.com Brasil - 01/02/2019 - 13:39

NAtura

Por Investing.com – A Guide Investimentos divulgou nesta sexta-feira sua carteira recomenda Top Pick para fevereiro. Foi realizada somente uma substituição, com a saída dos ativos da CVC (CVCB3) e entrada da Natura (NATU3). Além disso, Vale (VALE3) teve seu peso reduzido para 5% e Banco do Brasil (BBAS3) elevado para 15%.

Acompanhe as carteiras recomendadas de fevereiro

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Em janeiro, a carteira teve desempenho inferior ao do Ibovespa, somando 7,5% no período, enquanto o índice principal da bolsa paulista somou 10,8%. Destaque positivo para B3, com ganhos de 17,38%, enquanto a Vale perdeu 10,78% no período.

Continua depois da publicidade

Para Fevereiro, a estratégia da corretora é de manter maior exposição em papéis correlacionados com a atividade doméstica, e papéis que contém eventos no curto prazo (balanços do 4º tri).

Os analistas seguem, assim, atentos às perspectivas para as empresas locais e, especialmente, em ativos que ainda não foram corretamente precificados, e que podem surpreender de forma positiva nos próximos meses. Algumas empresas seguem melhor preparadas para aproveitar os ventos mais favoráveis deste novo ciclo.

Para a equipe, nomes relacionados às empresas estatais, serviços financeiros, além de ativos ligados à consumo e com beta mais elevado, seguem como principais teses de investimento.

Na carteira de dividendos, o rendimento de janeiro ficou abaixo do esperado, com ganhos de 11,1%, abaixo dos 12,5% do índice de referência (IDIV). O lado positivo ficou para Sanepar (SAPR4) em meio à forte volatilidade. O lado negativo ficou para Vale, principalmente após a tragédia de Brumadinho (MG).

Vale deixa as recomendações, com a entrada de BR Distribuidora (BRDT3) e aumento do peso de AES para 15%

Já a Titulares rendeu apenas 4,93% em janeiro, diante de 10,8% do Ibovespa. Embraer (EMBR3) e Vale, com quedas de mais de 10% prejudicaram o desempenho da carteira. Para fevereiro, foram realizadas três alterações, com as saídas de CVC, Embraer e Renner (LREN3), dando espaço para as entradas de Braskem (BRKM5), Ecorodovias (ECOR3) e Natura.

Composição: 15% – Banco do Brasil; 10% – B3, Cemig (CMIG4), CVC, Cyrela, IRB (IRBR3), Localiza (RENT3), Petrobras (PETR4) e Rumo (RAIL3); 5% – Vale.

Composição Dividendos: 15% – Banco do Brasil, Engie Brasil, Sanepar e AES Tietê (TIET11); 10% – Banrisul (BRSR6), Cyrela (CYRE3), IRB e BR Distribuidora.

Composição Titulares: BRF (BRFS3), Cyrela e B3 e Braskem; Petrobras, Cemig e Vale; Ecorodovias, Natura e Banco do Brasil.

Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você