Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Gafisa cai nas mãos de Mu Hak You

Gustavo Kahil - 26/09/2018 - 10:28

Gafisa

A Gafisa (GFSA3) aprovou ontem em uma assembleia geral extraordinária a destituição do seu Conselho de Administração e a composição de um novo grupo com sete membros. A mudança é resultado da atuação do sócio da GWI, Mu Hak You, e resultará em uma revisão na sua governança corporativa e no seu planejamento estratégico

A gestora, que é a maior acionista da construtora com uma fatia de 37%, teve o seu número de assentos no novo Conelho ampliado de dois para cinco. Fazem parte da nova composição: Tomás Rocha Awad; Eric Alexandre Alencar; Ana Maria Loureiro Recart; Karen Sanchez Guimarães; Pedro Carvalho de Mello; Thiago Hi Joon You; e Mu Hak You.

O analista Enrico Trotta do Itaú BBA destaca que vê as mudanças sendo potencialmente negativas para as ações, visto que a reorganização poderia aumentar as incertezas de curto prazo em torno das operações e estratégias para o futuro. A recomendação em underperform (desempenho abaixo das pares do setor) e o preço justo em R$ 9,50 foram reiterados.

Para a Guide Investimentos, a destituição  pode aumentar as incertezas em relação à companhia e pressionar ainda mais os papéis.

“A administração da Gafisa vinha conseguindo apresentar melhora operacional e essa destituição pode, portanto, impactar negativamente o direcionamento estratégico da companhia. No primeiro semestre houve ligeiro crescimento das vendas brutas, redução no nível de distratos e esforços para a venda de estoque”, explicam os analistas.

A GWI questionava os custos e os gastos administrativos, apesar de os executivos da Gafisa já terem afirmado que foi atingido os patamares baixos exigidos. Ademais, destaca a corretora, outras discórdias envolviam o aumento do endividamento antes das eleições para garantir caixa para um projeto e evitar cenário de risco.

“A falta de diligência, levando a suspensão de Mu Hak pela CVM por ultrapassar alavancagem permitida sobre o patrimônio de um fundo também não é bem vista pelo mercado”, afirma a Guide. O fundo ultrapassou o limite com operações em ações da Marfrig (MRFG3) em 2011.

Última atualização por Gustavo Kahil - 26/09/2018 - 10:44