Últimas Notícias Tesouro Direto Nova Previdência Cotações Comprar ou Vender Cripto
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Gabriel Casonato: A história do petróleo americano que ninguém está te contando

Opinião - 19/04/2019 - 10:42

Por Gabriel Casonato, Editor do Agora Financial 

Caro leitor,

Todo mundo sabe que a produção americana de petróleo de xisto está crescendo.

Continua depois da publicidade

A grande mídia está em cima de toda a história.

Eles deveriam estar.

Afinal, o que a indústria de gás & óleo dos EUA fez para liberar petróleo há muito tempo preso em rochas de xisto foi incrível.

Mas…

O que a maioria das pessoas não sabe é que os produtores de xisto estão bombeando o tipo errado de petróleo.

As refinarias americanas estão desesperadamente necessitadas de um tipo diferente de óleo do que o que os produtores de xisto estão fornecendo.

Esta é a história não contada do mercado de petróleo – e que podemos aproveitar como investidores.

Chart

Se pudéssemos voltar 15 anos no tempo, veríamos que a produção de óleo de xisto era inexistente.

Naquela época (e por décadas antes), todos acreditavam que a produção de petróleo dos EUA estava em um declínio terminal.

Os americanos já sabiam que havia muito óleo preso em rochas de xisto, mas não era viável do ponto de vista econômico produzir.

Como resultado, as refinarias da Costa do Golfo dos EUA foram construídas para processar o único óleo que eles esperavam que estivesse disponível para eles, o petróleo pesado importado do Canadá, Venezuela e Oriente Médio.

O petróleo pesado é um tipo denso de óleo bruto que não flui facilmente. Ele contém impurezas como carbono e ceras e, portanto, é mais caro refinar em produtos acabados.

Porque é mais caro refinar, é menos valioso.

O petróleo pesado geralmente é vendido com um desconto significativo para uma mistura de óleo leve como o West Texas Intermediate (WTI), cujo preço do barril é utilizado como referência pelo mercado.

A revolução do óleo de xisto criou um aumento na produção, mas mais especificamente um aumento na produção de óleo leve.

Este não é o tipo de petróleo que a maioria das refinarias bilionárias da Costa do Golfo foi construída para processar.

Essa falta de capacidade de refino de petróleo leve na Costa do Golfo é a razão pela qual estamos vendo as exportações americanas de petróleo explodirem.

Os EUA não podem refinar todo o óleo leve produzido a partir do xisto aqui na América, então têm que enviá-lo para o exterior onde ainda há capacidade de refino.

Não deixe que esse salto nas exportações faça você pensar que temos petróleo demais aqui nos EUA.

Na verdade, os EUA ainda são grandes importadores líquidos da commodity.

Estão apenas exportando óleo leve especificamente porque não têm capacidade de refino suficiente para processar esse tipo específico de petróleo.

Enquanto isso, ainda importam o óleo pesado que muito de seu complexo de refinarias foi construído para processar.

E atualmente essas refinarias estão tendo dificuldade em obter o suficiente desse petróleo pesado.

O colapso da produção venezuelana, a falta de oleodutos fora do Canadá e os cortes na produção da Arábia Saudita causaram um grande impacto no fornecimento de óleo pesado.

Com a forte demanda de petróleo das refinarias americanas e os estoques apertados de óleo pesado, o resultado habitual de preço chegou.

Isto é, os preços do petróleo pesados estão excepcionalmente altos.

Felizmente, descobri uma jogada muito interessante para lucrarmos com a situação.

A Baytex Energy (NYSE: BTE) é uma produtora canadense de petróleo pesado barata – e não digo isso de forma pejorativa, mas no real sentido da coisa.

Com os atuais preços do petróleo, a Baytex vai gerar cerca de 300 milhões de dólares em fluxo de caixa livre em 2019.

Quando digo fluxo de caixa livre, estou falando de fluxo de caixa além de todos os gastos necessários para administrar o negócio.

Dinheiro que pode ser usado para pagar dívidas, pagar dividendos ou investir em crescimento.

Ao preço atual das ações, a Baytex está avaliada em apenas 1,3 bilhão de dólares.

Isso significa que a empresa está atualmente negociando um surpreendente free cash flow yield de 23 por cento.

Realisticamente, as ações da companhia poderiam dobrar e ainda não ser consideradas caras.

Eventualmente, o mercado vai notar o ótimo preço que a Baytex está recebendo por seu petróleo pesado e esse valuation será corrigido para cima.

A hora de se posicionar é agora.

Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você