Últimas Notícias Cotações Governo Bolsonaro Comprar ou Vender Empresas Economia
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Futuros do Ibovespa abrem a sessão de sexta-feira no vermelho

Investing.com Brasil - 17/08/2018 - 9:18

Por Investing.com – O índice futuro do Ibovespa inicia a sessão desta sexta-feira com perdas de 0,66% aos 76.810 pontos, depois de encerrar a sessão de ontem praticamente estável. O desempenho de momento segue a tendência dos mercados externos e também dos índices futuros de Wall Street.

Sem indicadores de destaque na agenda americana, os investidores americanos concentram suas atenções para os dados que devem ser divulgados na próxima semana. Destaque para a ata do Fomc, na quarta-feira, e dados do setor imobiliário.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo avançou 0,47 por cento na segunda quadrissemana de agosto, depois de subir 0,37 por cento na primeira prévia do mês, informou a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) nesta sexta-feira.

Os grupos Habitação e Saúde continuaram mostrando mais força nas altas dos preços, enquanto que os preços de Alimentação e de Transportes continuaram em queda. O IPC-Fipe mede as variações quadrissemanais dos preços às famílias paulistanas com renda mensal entre 1 e 10 salários mínimos.

O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) acelerou a alta a 0,67 por cento na segunda prévia de agosto, sobre avanço de 0,53 por cento no mesmo período do mês anterior, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta sexta-feira. O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de aluguel de imóveis.

Por aqui, com o fim da temporada de balanços, todas as atenções do mercado estão voltadas para a corrida eleitoral. Na próxima semana devem ser divulgadas pesquisas nacionais da disputa a presidência, com os números do IBOPE e da CNT/MDA saindo no dia 20 e os da Datafolha no dia 22 de agosto. A espera pode alimentar boatos e mexer com o rumo dos mercados.

Bolsas Internacionais

Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,35 por cento, a 22.270 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,42 por cento, a 27.213 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 1,33 por cento, a 2.669 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,45 por cento, a 3.229 pontos.

Na Europa, com os mercados em operação, a jornada mostra a indefinição de rumos. Em Frankfurt, o DAX tem queda de 0,24% aos 12.208,58 pontos, enquanto que em Londres o FTSE recua 0,07% aos 7.550,72 pontos. Em Paris, o CAC perde 0,01% aos 5.348,92 pontos.

Commodities

Após seguidas quedas registradas na bolsa de mercadorias de Dalian, na China, os contratos futuros do minério de ferro voltaram a apresentar valorização na sessão desta sexta-feira. Os ativos com data de vencimento em janeiro de 2019 tiveram ganhos de 1,15%, fechando o dia negociadas a 504,50 iuanes por tonelada, o que representa um ganho de 7,50 iuanes em relação ao fechamento de ontem.

Na bolsa de mercadorias de Xangai, onde são transacionados os contratos do vergalhão de aço, o dia foi positivo para os ativos do vergalhão de aço. O papel de maior liquidez, com data de entrega em janeiro de 2019, somou 162 iuanes indo para um total de 4.301 iuanes por tonelada do produto. Já o segundo contrato de maior volume de negócios, para outubro deste ano, os ganhos foi 149 iuanes, a 4.473 iuanes por tonelada.

A sessão também foi de ganhos para os contratos do petróleo nos mercados internacionais. Em Nova York, o barril do tipo WTI opera com ganhos de 0,61%, ou US$ 0,40, a US$ 65,86. Em Londres, o Brent registra valorização de 1,11%, ou US$ 0,79, a US$ 72,22.

Mercado Corporativo

A distribuidora de energia elétrica Light (LIGT3) está avaliando captar recursos por meio de uma oferta pública de ações ordinárias, de acordo com fato relevante divulgado na noite de quinta-feira.

A Light disse que chegou a um acordo preliminar com a empresa brasileira de private equity GP Investimentos para comprar parte das ações da distribuidora de energia, mas não mencionou o valor nem disse quando a oferta de ações poderia ocorrer.

“Não há, nesta data, qualquer conclusão definitiva quanto à realização da oferta, bem como quanto à sua estrutura e volume”, disse a Light em fato relevante.

A China vai estender por seis meses a investigação sobre a prática de dumping nas importações de frango do Brasil, informou nesta quinta-feira o Ministério de Comércio da China.

A investigação, lançada em agosto do ano passado, foi estendida até 18 de fevereiro devido à complexidade do caso, disse o ministério.

Pequim anunciou em junho a imposição de direito antidumping provisório sobre as importações de frango provenientes do Brasil, de 18,8 e 38,4 por cento sobre o valor das importações, em uma medida que afetou os principais exportadores brasileiros JBS (JBSS3) e BRF (BRFS3).

O fluxo de visitantes em shopping centers do Brasil em julho subiu 2,15 por cento sobre o mesmo mês de 2017 e 3,89 por cento na comparação com junho, impulsionado em parte pelas férias escolares, informou nesta quinta-feira a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce).

“O setor de shoppings tem apresentado um bom desempenho com índices de alta tanto em fluxo quanto em vendas, mesmo com situações adversas que impactaram o mercado, o que mostra a resiliência e a atuação diferenciada dos empreendimentos”, disse o presidente da Abrasce, Glauco Humai, em nota.

Regionalmente, o Nordeste foi destaque, com elevação de 3,93 por cento no fluxo de visitantes em julho sobre junho, seguido por Sudeste (+2,95 por cento) e Sul (+2,46 por cento).

No ano até julho, o fluxo de visitantes acumula alta de 2,15 por cento em relação aos sete primeiros meses de 2017, segundo o Índice de Visitas a Shopping Centers (IVSC), desenvolvido em parceria com a FX Retail Analytics.

Para o segundo semestre, a Abrasce aposta em um desempenho mais robusto e espera que o setor encerre 2018 com crescimento de 5 a 6 por cento.

A realização do leilão de privatização de distribuidoras da Eletrobras (ELET3), agendado para 30 de agosto, está ameaçada novamente por decisão judicial, após o órgão especial do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro decidir retomar efeitos de uma liminar que exigiu da estatal estudos prévios sobre o impacto das desestatizações sobre trabalhadores.

A informação é do advogado Maximiliano Nagl Garcez, da Advocacia Gargez, que representou sindicatos de trabalhadores da Eletrobras ligados à Federação Nacional dos Urbanitários (FNU).

Ele disse à Reuters que a nova decisão não proíbe a venda das empresas, mas determina que os estudos de impacto sejam apresentados antes da licitação, em um prazo de até 90 dias.

A liminar cujos efeitos foram retomados havia sido emitida em junho pelo Tribunal Regional do Trabalho 1ª Região, que ordenou a realização pela estatal de estudos referentes ao impacto da venda das empresas sobre contratos de trabalho.

Usinas brasileiras com ações listadas em bolsa fecharam o primeiro trimestre da safra 2018/19 com estoque de etanol quase duas vezes maior na comparação anual, dada a estratégia de carregar o produto para comercialização futura, enquanto as reservas de açúcar também cresceram sensivelmente em razão de exportações enfraquecidas pelo país.

Dados compilados pela Reuters mostram que Biosev (BSEV3), São Martinho (SMTO3) e Raízen Energia, joint venture entre Cosan (CSAN3) e Shell, detinham em 30 de junho 1,33 bilhão de litros de etanol estocado, 88 por cento mais ante o observado em igual data de 2017.

Enquanto impulsionam a fabricação para atender ao forte consumo interno de etanol, as usinas também estão guardando mais para vender na entressafra de cana, quando os valores do renovável são sazonalmente mais altos.

Agenda de Autoridades

O presidente da República, Michel Temer, em sua agenda divulgada no site do Palácio do Planalto, tem como único compromisso oficial encontro com empresários do setor imobiliário na sede do SECOVI-SP.

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, tem como único compromisso oficial nesta sexta-feira reunião com Paulo Caffarelli, presidente do Banco do Brasil (BBAS3).

Leia mais sobre: Bolsa, Ibovespa, Mercados
Últimas Notícias