Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Frigoríficos: XP tem visão positiva para setor com potencial ampliação de exportações à China

Diana Cheng - 22/10/2019 - 17:24
Carnes
A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, deu início à sua agenda de compromissos no país asiático, atualmente o principal destino das exportações brasileiras do agronegócio (Imagem: Reuters)

A XP Investimentos acredita que a potencial habilitação de mais plantas para exportar para a China representa um avanço para o setor frigorífico brasileiro.

“Reiteramos nossa visão positiva para os frigoríficos”, complementou a corretora.

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, deu início à sua agenda de compromissos no país asiático, atualmente o principal destino das exportações brasileiras do agronegócio.

De acordo com o ministério, a ministra já se reuniu com o ministro Ni Yuefeng, administrador-geral do serviço alfandegário chinês. Os dois discutiram sobro a ampliação do número de produtos exportados pelo Brasil à China.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

É a segunda visita de Tereza Cristina ao país. Em maio, a ministra se encontrou com Yuefeng. Logo depois, a China anunciou a habilitação de 25 plantas frigoríficas do Brasil, elevando o número de empresas atuantes na região de 64 para 89. Duas eram da Marfrig (MRFG3) e duas da BRF (BRFS3).

A delegação liderada pela ministra irá se juntar à comitiva do presidente Jair Bolsonaro, que chegará a Pequim na sexta-feira (25). O retorno de Tereza Cristina ao Brasil está previsto para acontecer no dia 26 de outubro.

Recomendações

A XP recomenda compra para as ações da Marfrig, com preço-alvo de R$ 14 e potencial de valorização de 18,14%.

Para a BRF, a recomendação também é de compra, com preço-alvo de R$ 47 e potencial de 25,03%.

Os papéis da JBS (JBSS3) são considerados favoritos pela corretora. A recomendação é de compra, com preço-alvo a R$ 37 e potencial de valorização a médio prazo de 22,31%.

Última atualização por Diana Cheng - 22/10/2019 - 17:24