Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Fornecedores de tecnologia seguem com planos de sair da China

Vitória Fernandes - 14/08/2019 - 15:30
HP
A Inventec planeja transferir toda sua operação de laptops destinados ao mercado dos EUA para sua base de Taiwan  (Imagem: David Paul Morris/Bloomberg)

A Inventec, fabricante de laptops da HP vendidos nos Estados Unidos, disse que vai transferir a produção de notebooks da China para outro mercado nos próximos meses, aumentando o êxodo do setor de tecnologia em meio à guerra comercial entre as duas maiores potências do mundo.

A Inventec planeja transferir toda sua operação de laptops destinados ao mercado dos EUA para sua base de Taiwan dentro de dois a três meses, disse o presidente Maurice Wu em teleconferência sobre os resultados da empresa na terça-feira. A empresa de Wu também fabrica os AirPods da Apple, além dos computadores portáteis para a HP, que respondem por um terço da receita, segundo estimativas.

Destacando a dificuldade de tomar decisões de produção a longo prazo, o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou horas depois que os EUA iriam adiar a implementação de tarifas sobre laptops e outros produtos fabricados na China de setembro para dezembro. Mas empresas de tecnologia não estão esperando por uma resolução comercial. Companhias como Inventec e Hon Hai Precision, empresas taiwanesas que fabricam a maioria dos eletrônicos do mundo, estão reavaliando sua dependência China, segunda maior economia global, diante da escalada das tensões entre Washington e Pequim.

“A guerra comercial é muito dolorosa para nós”, disse Wu, encerrando uma teleconferência na qual executivos revelaram como as mudanças na produção prejudicaram a eficiência e as margens da empresa.

Continua depois da publicidade

Na terça-feira, o presidente da Compal Electronics, Martin Wong, disse que sua empresa, rival da Inventec, também transferiu algumas linhas de notebooks para Taiwan e avalia investir mais no Vietnã caso o conflito tarifário persista. O presidente do conselho da Quanta Computer, Barry Lam, afirmou a repórteres na terça-feira que sua empresa está definitivamente transferindo algumas operações para o sudeste da Ásia, embora não tenha mencionado um cronograma. O diretor financeiro da empresa, Elton Yang, informou que a Quanta, por enquanto, terá como objetivo atender as demandas dos clientes para produzir fora da China com suas instalações em Taiwan.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Leia mais sobre: China, Empresas, EUA, Tecnologia

Última atualização por Vitória Fernandes - 14/08/2019 - 15:30