Últimas Notícias Nova Previdência Cotações Comprar ou Vender Criptomoedas Empresas
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Fique por dentro de 5 principais notícias do mercado desta quinta-feira

Investing.com Brasil - 10/01/2019 - 10:09

Por Investing.com – Confira as cinco principais notícias desta quinta-feira, 10 de janeiro, sobre os mercados financeiros:

Chegou o Pré-Market Money Times! CADASTRE AGORA e Receba antes do mercado

1. Powell avança com o Fed no modo de pausa

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) estará no centro das atenções nesta quinta-feira, com os investidores aguardando com expectativa de que ele reafirme que a política do banco central está em pausa enquanto avalia a desaceleração do crescimento global e recente. volatilidade nos mercados financeiros.

Powell vai fazer um discurso no Clube Econômico de Washington. O almoço e a programação estão programados para começar às 12:00 horário local (16h00 horário de Brasília), enquanto Powell está agendado para uma discussão conjunta com os ex-chefes do Fed Janet Yellen e Ben Bernanke às 12h45 (16h45horário de Brasília).

A última aparição de Powell fez com que as ações subissem, já que ele pontou que o Fed poderia ser “paciente” em um aperto na política. Atualmente, os mercados estão precificando que o banco central ficará pausado durante todo o ano de 2019 e terá 14% de chance de reduzir as taxas de juros até o final do ano.

Os presidentes de quatro dos 12 bancos regionais do Fed disseram na quarta-feira que queriam mais clareza sobre o estado da economia antes de estender mais a campanha de aumento de taxa do banco central.

O presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, considerado o formulador de políticas mais conservador, chegou a sugerir que um aperto maior poderia levar a economia para uma recessão.

Powell não será o único membro do Fed no boletim de quinta-feira como os chefes de RichmondSt. LouisChicago e Minneapolis e o vice-presidente Richard Claridatodos com presenças agendadas.

2. Pedidos de seguro-desempregos em foco em meio a paralisação do governo

Apesar do fechamento parcial do governo federal, os dados do mercado de trabalho ainda serão divulgados na quinta-feira.

Os pedidos semanais de seguro-desemprego serão divulgados às 11h30 e podem ter um impacto desproporcional no comércio, dada a escassez de outros números.

Economistas esperam que os pedidos para o benefício pela primeira vez, na média, caíam pela primeira vez caíram ligeiramente para 225.000.

Outros dados, como vendas de imóveis novosdespesas de construção e estoques do atacado serão todos adiados devido à paralisação parcial.

O presidente Donald Trump interrompeu uma reunião com a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, e com o líder da minoria do Senado, Chuck Schumer, sobre a reabertura do governo, enquanto o impasse sobre a construção de um muro na fronteira sul com o México permaneceu firme.

Trump chamou a reunião de “uma perda total de tempo” e disse que ele tem o “direito absoluto” de declarar uma emergência nacional para obter financiamento para o muro sem a aprovação do Congresso.

3. Bolsas norte-americanas preparadas para tomarem fôlego após alta de 4 dias

O mercado futuro dos EUA apontava para uma abertura em baixa nesta quarta-feira, o que marcaria o fim de uma alta de quatro dias nas ações. A série de vitórias começou na sexta-feira, quando Powell deu aos mercados a impressão de que o Fed faria uma pausa nos aumentos graduais das taxas e foi impulsionado esta semana, já que o otimismo emergiu em torno das negociações comerciais entre os EUA e a China.

Os investidores estão esperando obter lucros enquanto aguardam novos desenvolvimentos nas negociações entre as duas maiores economias do mundo. Às 8h50 o blue chip futuros do Dow caía 89 pontos, ou 0,37%, os futuros do S&P 500recuavam 12 pontos, ou 0,48%, enquanto o índice futuro de tecnologia Nasdaq 100tinha queda de 36 pontos, ou 0,56%.

As ações europeias também caíram na quinta-feira, uma vez que os relatórios de lucros fracos prejudicaram os varejistas e as ações de automóveis. O índice pan-europeu Euro Stoxx 50 recuava em torno de 0,2%.

As ações asiáticas mostraram um comércio misto, embora o índice mais amplo do MSCI de ações da Ásia-Pacífico fora do Japão tenha conseguido manter pequenos ganhos, pairando perto de uma alta de quatro semanas.

4. China aponta progresso em negociações comerciais com os EUA

China e os EUA fizeram progressos durante suas recentes negociações comerciais sobre questões estruturais, como transferências forçadas de tecnologia e direitos de propriedade intelectual, informou o Ministério do Comércio da China na quinta-feira.

Os três dias de negociações comerciais terminaram em Pequim na quarta-feira, com as discussões descritas como uma preparação positiva para mais conversas entre funcionários de alto escalão de ambos os países, que são esperadas para o final deste mês.

Gao Feng, porta-voz do ministério chinês, disse que a reunião foi prorrogada por mais um dia, porque ambos os lados levaram a sério o acordo.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

5. Estoques de petróleo recuam após 5% de aumento

Os preços do petróleo caíram depois de saltar mais de 5% na quarta-feira, em meio ao otimismo nas negociações comerciais sino-americanas.

Os contratos futuros de petróleo dos EUA perdiam 38 centavos, ou 0,73%, para US$ 51,98 às 9h04, enquanto o petróleo Brent estava em baixa de 39 centavos, ou 0,63%, para US$ 61,05.

Em paralelo com as ações nos EUA, os investidores tiveram algum lucro com petróleo nesta quinta-feira, já que o fim da última rodada de negociações comerciais deu aos touros em algum momento para respirar antes de futuras negociações esperadas para o final deste mês.

 

Leia mais sobre: Mercados, Wall Street
Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você
Receba dicas EXCLUSIVAS de investimento em seu e-mail – Não é propaganda