Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Raízen, da Cosan, pode ter R$ 120 mi bloqueados em investigação

Gustavo Kahil - 02/08/2018 - 10:32

Raízen

A Raízen, empresa da Cosan (CSAN3), comunicou o mercado nesta quinta-feira (2) sobre um pedido de indisponibilidade de bens e valores no montante de aproximadamente R$ 120 milhões como parte da “Operação Dubai”. A empresa explica ainda que foi formulado pedido de denúncia pelo Ministério Público do Distrito Federal. Esse procedimento envolve, entre outros, a Raízen e um empregado por suspeita de prática de ilícito concorrencial.

A empresa informou que está tomando as medidas necessárias para interpor os recursos adequados contra essa decisão e que, com base nas informações disponíveis até agora, as alegações mencionadas não encontram respaldo fático e jurídico, sendo certo que os preços praticados nos postos de combustíveis são definidos exclusivamente pelos revendedores, sem ingerência da Raízen.

Em outra investigação, a Polícia Civil do Estado do Paraná deflagrou no dia 31 de julho a Operação “Margem Controlada”, para apurar a suspeita de envolvimento da Raízen em práticas de controle do preço final do combustível vendido em postos de gasolina localizados naquela região. Na mesma data, foram cumpridos mandados de busca e apreensão e de prisão temporária em face de três de seus empregados.

Continua depois da publicidade
Leia mais sobre: Cosan, Empresas, Raízen

Última atualização por Gustavo Kahil - 02/08/2018 - 10:32