Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

MPT vê riscos para mais de 25 mil trabalhadores com compra da Embraer pela Boeing

Diana Cheng - 17/01/2019 - 19:31

Embraer

O Ministério Público do Trabalho (MPT) entrou com um recurso nesta última quarta-feira (16) pedindo a reconsideração da decisão tomada pelo ministro Brito Pereira, presidente do Tribunal Superior do Trabalho, de liberar a União de poder consultar o Conselho de Segurança Nacional antes de aceitar o acordo de venda da Embraer pela Boeing.

De acordo com o MPT, caso a venda não garanta de forma efetiva a manutenção das atividades da Embraer, cerca de 26.670 empregos serão afetados.

“Se não houver [a garantia], a União deve exercer o direito contratual, denominado de golden share, de garantir o interesse público e a segurança nacional mesmo após a venda da Embraer, optando, em último caso, por vetar o negócio jurídico”, explica Maria Aparecida Gugel, subprocuradora-geral do MPT.

Continua depois da publicidade

+ Veja aqui quais são as pequenas gigantes da Bolsa que podem te ajudar a transformar centavos em milhões

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Um mandado de segurança também foi julgado procedente em parte pelo Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, mas a decisão foi cassada pelo ministro Brito Pereira, presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST). No início de janeiro, a subprocuradora-geral do MPT entrou com um agravo.

Para Gugel, os postos de trabalho no Brasil não são os únicos sob ameaça. O patrimônio tecnológico e intelectual da companhia brasileira, considerada um dos poucos exemplos de sucesso e lucratividade da indústria no país, também pode ser afetado.

Continua depois da publicidade

Última atualização por Gustavo Kahil - 17/01/2019 - 19:31