Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Áudios revelando discussão entre Bolsonaro e Bebianno são divulgados

Diana Cheng - 19/02/2019 - 16:49
(Fernando Frazão/Agência Brasil)

A revista Veja divulgou nesta terça-feira (19) os áudios das conversas realizadas via WhatsApp entre o presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro da Secretaria Geral Gustavo Bebianno. Os diálogos de 12 de fevereiro confrontam a versão de Bolsonaro, que disse não ter conversado com o auxiliar no dia em questão.

Como faço para investir meu dinheiro?

Seu amigo acha que a Previdência não precisa mudar? Mande este artigo para ele agora

Continua depois da publicidade

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Segundo informações divulgadas sobre os áudios, os dois conversaram sobre o escândalo de candidaturas laranjas do PSL. Bolsonaro fez questão de mencionar a denúncia de uma candidata laranja em Pernambuco. “Querer empurrar essa batata quente desse dinheiro (…) pro meu colo, aí não vai dar certo”, afirmou o presidente durante a conversa com Bebianno.

O presidente também comentou sobre uma audiência que Bebianno teria com Paulo Tonet Camargo, vice-presidente de Relações Institucionais do Grupo Globo. “O que eu acho desse cara da Globo dentro do Palácio do Planalto: eu não quero ele aí dentro”, disse Bolsonaro, referindo-se à emissora como inimiga e o vice-presidente do veículo como o “maior cara que me ferrou”.

Durante a conversa, Bolsonaro também tomou o lado do filho, Carlos Bolsonaro, sobre a intenção dele em derrubar Bebianno. “O caso incitando a saída é mais uma mentira”, afirmou o presidente. “Você não falou comigo nenhuma vez no dia de ontem. Ele [Carlos] esteve comigo 24 horas por dia. Então não está mentindo, nada, nem está perseguindo ninguém”. O ex-ministro rebateu, dizendo que Carlos estava errado de vir a público para chamá-lo de mentiroso.

Em mais uma das discussões gravadas, Bolsonaro acusou Bebianno de “mandar” no site Antagonista devido à informação divulgada de que este não havia sido atendido pelo presidente durante a crise envolvendo o partido, ao que o ex-ministro respondeu: “Eu não plantei nada. Ela replica o que a Folha falou”.

Bebianno disse estar com a consciência limpa em relação à prestar constas sobre o escândalo do partido, e que o episódio envolvendo a candidata laranja em Pernambuco é de total responsabilidade do atual presidente nacional do PSL, Luciano Bivar.

“Tomara que a polícia chegue mesmo à constatação do que foi feito, mas eu não tenho nada a ver com isso”, rebateu o ex-ministro. “O Luciano Bivar que é responsável lá pela chapa dele”. Bebianno concluiu dizendo que o presidente “está bem envenenado”.

Última atualização por Gustavo Kahil - 19/02/2019 - 16:49