Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Fake news atingem 90% dos internautas; Facebook tem maior incidência de notícias falsas lidas

Diana Cheng - 23/11/2018 - 17:37

A pesquisa do IBOPE Conecta revelou que, no Brasil, nove em cada dez usuários da internet já receberam notícias falsas. 76% das notícias falsas eram compostas por informações enganosas e falsas, 57% eram notícias antigas recicladas, 45% tinham conteúdo manipulatório, 37% usavam títulos não condizentes com o restante da matéria – os chamados clickbaits – e outros 37% se baseavam em dados totalmente falsos.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

O Facebook lidera como a rede social em que mais se leu fake news, representando 80%, seguido do aplicativo WhatsApp, 75%. Informações falsas contadas pessoalmente representam 23%. No Instagram, YouTube e Twitter, as fake news apareceram para os usuários em pequenas parcelas: respectivamente, 18%, 15% e 8%.

Entre os entrevistados, 47% previnem-se das notícias falsas checando a veracidade de tudo o que recebem e leem. 42% dizem que fazem isso periodicamente. 11% raramente ou nunca checam as informações.

Para verificar se uma notícia é verdadeira ou falsa, 58% 58% olham a fonte ou o site da notícia, 45% leem toda a reportagem para não ter dúvida, 42% buscam outras fontes, 30% atentam-se à data de publicação da matéria e 18% pesquisam sobre a fonte.

A confiabilidade dos internautas nos portais de notícias representa 66%. Os entrevistados que dizem confiar no Facebook formam 5%. Conversas com parentes representam outros 5%, enquanto que rodas de amigos têm 4% de confiabilidade, mesmo percentual do WhatsApp.

Última atualização por Diana Cheng - 23/11/2018 - 17:37