Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Exclusivo: Entenda a possível “mágica estatística” do Vox Populi

Gustavo Kahil - 21/10/2018 - 12:49

Mais uma vez, uma pesquisa do Vox Populi, paga pela CUT, tem levantado polêmica. Após ter criado questionamentos no primeiro turno ao colocar Fernando Haddad (PT) na liderança da disputa com 22% e Jair Bolsonaro (PSL) com 18% – o resultado final foi de 46% ao capitão reformado do Exército e 29% para o petista -, um novo levantamento conhecido na sexta-feira (19) reacendeu as críticas ao instituto.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Nela, Haddad aparece apenas 6 pontos percentuais atrás de Bolsonaro (47% a 53%). O último Datafolha, de quinta-feira (18), aponta o candidato do PT com 41% e o do PSL com 59%. É um hiato de 12 pontos percentuais, três vezes mais do que a do Vox Populi. Os levantamentos do Poder 360XP Investimentos/Ipespe e Empiricus/Paraná Pesquisas também mostraram resultados parecidos ao Datafolha.

“Mágica estatística?”

Chama atenção um item do questionário que talvez possa ser apontado como um possível fator determinante para o melhor desempenho do petista no segundo turno na comparação com outras pesquisas. A pergunta de número 20 (veja aqui o questionário completo) feita aos respondentes foi a seguinte:

“Vou mostrar uma lista, com os nomes de todos os candidatos que concorreram no primeiro turno para presidente… Em quem ou como você votou no primeiro turno das eleições para presidente?”

O resultado desta questão pode ser encontrada no documento completo do levantamento (veja aqui):

Ou seja, o resultado do primeiro turno colhido na pesquisa da Vox Populi difere muito do resultado real das urnas, que foi de 46% para Bolsonaro e 29% para Haddad. Isso indica que mais petistas foram entrevistados para a composição das intenções para o segundo turno. Não o bastante, contudo, para que Haddad fosse alçado para a liderança, como o instituto conseguiu fazer em setembro.

Uma grande diferença também pode ser observada entre os votos reais de Ciro (12%) e Amoêdo (2,5%), para os do Vox Populi: 15% e 1%, respectivamente.

Metodologia

A pesquisa CUT-Vox Populi foi realizada nos dias 16 e 17 de outubro. Foram feitas 2.000 entrevistas, em 120 municípios, com pessoas com 16 anos ou mais, residente em áreas urbanas e rurais, de todos os estados e do Distrito Federal, em capitais, regiões metropolitanas e no interior, de todos os estratos socioeconômico.

A margem de erro é de 2,2%, estimada em um intervalo de confiança de 95%. Registro no TSE: BR-08732/2018.

Última atualização por Gustavo Kahil - 21/10/2018 - 17:30