Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Ex-presidente do BCE: ‘Sou fortemente contra o Bitcoin’

11/11/2019 - 17:00
BCE Banco Central Europeu
Diversos membros da UE e do BCE vêm se manifestando contrariamente às criptomoedas e em especial contra a Libra do Facebook (ImagemREUTERS/Kai Pfaffenbach)

No domingo (10 de novembro), Jean-Claude Trichet, ex-presidente do Banco Central Europeu (BCE), o banco central dos 19 países da União Europeia, explicou por que ele é fortemente contra o Bitcoin.

De acordo com uma reportagem do South China Morning Post (SCMP), os comentários de Trichet sobre criptomoedas foram feitos durante um painel de discussão no terceiro dia da 10ª Caixin Conference em Pequim.

“Sou fortemente contra o Bitcoin e acho que somos um pouco complacentes. A própria moeda não é real, com as características que uma moeda deve ter.”

O comentário de Trichet vem de encontro à preocupação de muitos bancos centrais globais sobre a ameaça representada pelas criptomoedas. Apesar da simpatia de Christine Lagarde, atual presidente do BCE, esta quando diretora-gerente do FMI também já havia expressado sua preocupação com o peso das criptomoedas sobre as moedas soberanas e a dificuldade de estabelecer proteções às políticas cambiais, leia mais aqui.

“Acredito que o papel de “disruptores” e qualquer coisa que seja distribuída por tecnologia, como você quiser chamar, cripto, ativos, moedas, ou tanto faz, está claramente sacudindo o sistema”, – Christine Lagarde afirmou a CNBC.

O FMI acredita que esta indústria financeira deve ser acompanhada com regulação. “Nós não queremos que uma inovação chacoalhe tanto o sistema que possamos perder a estabilidade que é necessária”, declarou. A afirmação de Christine Lagarde vem de encontro a sua opinião há um ano. Leia mais aqui.

Em ocasião recente, também vimos Mario Draghi, o mais atual ex-presidente do BCE se posicionar contra a criação de uma criptomoeda estatal dentro da zona do euro. Draghi se manifestou contra a proposta levantada pelo governo da Estônia. Leia mais aqui.

Outro membro influente da UE que manifestou sua preocupação em relação às criptomoedas foi Markus Ferber, membro do Parlamento da UE desde 1994.

“a Comissão [UE] tem sido muito complacente com o assunto até agora. Com a ameaça de Libra no horizonte, é hora de agir agora. O BCE e outros bancos centrais da UE poderiam explorar utilmente as oportunidades e os desafios da emissão de moedas digitais do banco central, inclusive considerando medidas concretas para esse efeito.” – Markus Ferber. – Leia mais aqui.

Outro grupo a se manifestar favoravelmente por uma versão digital do euro foi a Associação dos Bancos Alemães, (Bankenverband) que exigem que seja desenvolvida uma versão eletrônica e programável do euro para fazer frente às ameaças que as criptomoedas e em particular do Projeto Libra do Facebook, representa às economias e políticas cambiais. Leia mais aqui.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
O Segredo das Criptomoedas

Última atualização por Leandro França de Mello - 11/11/2019 - 15:16