Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Europa: Aumento da guerra comercial mantém mercados sob pressão

Investing.com Brasil - 03/06/2019 - 8:10
Mercados europeus em baixa por guerra comercial

Por Geoffrey Smith/Investing.com

É uma história de dor nos mercados de ações da Europa novamente na segunda-feira, com uma causa familiar.

A evidência de que a guerra comercial do presidente Donald Trump está sufocando a economia global é cada vez mais difícil de ignorar, e os mercados acionários em todos os lugares estão apostando em uma forte desaceleração no crescimento.

A referência, o índice Euro Stoxx 600 caía 2,7 pontos, ou 0,6%, para 366,38 a partir das 5h00, a menor desde meados de fevereiro.

As últimas ações surgem depois que a China publicou um documento de política sobre comércio no final de semana acusando os EUA de “intimidação”, “coerção” e “exigências exorbitantes”. A China também iniciou uma investigação sobre as práticas da FedEx (NYSE: FDX) no país, citando reclamações de clientes.

O impacto da disputa comercial está afetando cada vez mais a produção global. Pesquisas de gerentes de compras divulgadas na segunda-feira mostraram que a atividade no Japão e na zona do euro se contraiu novamente em maio,

Os mercados mal se recuperaram desde quinta-feira, quando Trump inesperadamente recorreu ao uso da ameaça de tarifas de importação em seus esforços de longa data para pressionar o Mexico a impedir a imigração ilegal para os EUA.

Trump fez ameaças de tarifas de importação em seus esforços de longa data para pressionar o México a impedir a imigração ilegal para os EUA

Entre os movimentos individuais no início do pregão, a fabricante de chips alemã Infineon (DE: IFXGn) caía para o fundo do Dax depois de anunciar a aquisição de US$ 9 bilhões (incluindo dívida) da rival americana Cypress (NASDAQ: CY).

Também na Alemanha, as ações do Deutsche Bank (DE:DBKGn) caíram abaixo de 6 euros pela primeira vez, já que os rendimentos da dívida do governo alemão também caíram para o menor nível na última onda de aversão ao risco.

A Alemanha está sofrendo uma volatilidade política inédita após a renúncia no fim de semana de Andrea Nahles, chefe do Partido Social-Democrata. Notícias da imprensa sugerem que o novo líder do SPD retirará o partido da coalizão com os social-democratas da chanceler Angela Merkel, provocando novas eleições.

Em outros lugares, FTSE 100 do Reino Unido caía 0,9% e o CAC 40 da França recuava 0,7%.

Última atualização por Bruno Andrade - 03/06/2019 - 8:11