Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Engie avança após registar alta de 33% no lucro líquido

Investing.com Brasil - 01/11/2018 - 14:10

Por Investing.com – As ações da Engie (EGIE3) operam com valorização e 1,56% a R$ 40,42, tendo como pano de fundo o lucro de R$ 475,4 milhões no terceiro trimestre, montante 33% superior ao registrado no mesmo período do ano passado.

A Coinvalores destaca que o resultado da companhia foi forte no terceiro trimestre, comos números da elétrica robustos e superando as expectativas neste terceiro trimestre, quando o EBITDA subiu 43,5% em um ano e o lucro líquido registrou alta de 32,8%.

A corretora destaca que entre os fatores que explicam tal desempenho está a sua estratégia de comercialização, que propiciou ganhos no mercado de curto prazo, a combinação de maior volume e preço de venda de energia, bem como o rígido controle de custos e despesas.

Além disso, a Engie ainda anunciou a distribuição de dividendos, juros e bonificação. Começando pelos dividendos, será distribuído R$ 1,00 por ação, equivalente a um yield de 2,5%, com data ex ainda em novembro, no dia 13. O JCP é de R$ 0,5169 por ação (líquido de IR), mas, nesse caso, a data ex é apenas em 04 de janeiro de 2019.

Já a bonificação será realizada mediante aumento de capital, por meio da utilização de reservas, na proporção de uma nova ação para cada quatro que o acionista possuir ao final do dia 11 de dezembro. Em 12/12 as ações passam a ser negociados como ex- direito à bonificação.

Para a Mirae Asset, o resultado foi bom e superou as estimativas. Eles destacam o fato da companhia ser uma boa pagadora de dividendos, com estimativa de dividend yield de 7,0% para 2018. A corretora recomenda a compra, com upside de 4% e esperam para 2019 um aumento na demanda de energia e de crescimento de resultado

Resultado

A empresa, controlada pelo grupo francês Engie, teve lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de quase 1,02 bilhão, ou 43,5 por cento a mais que no mesmo período de 2017, segundo comunicado desta quarta-feira.

A receita operacional líquida da empresa avançou 50,4 por cento na comparação anual, para 2,49 bilhões de reais, ajudada pela elevação média de 2,7 por cento nos preços da energia vendida, além do aumento de 13,2 por cento em volume.

O resultado foi impulsionado em parte pela incorporação ao portfólio da companhia das hidrelétricas de Jaguara e Miranda, adquiridas no final de 2017 em leilão do governo federal.

A dívida líquida da Engie Brasil fechou setembro em cerca de 6,6 bilhões de reais, avanço de 6,1 por cento em três meses.

A elétrica ainda investiu 1,18 bilhões de reais no trimestre, principalmente na construção de novos projetos.

O conselho de administração da Engie aprovou um crédito de 397 milhões de reais em juros sobre o capital próprio (0,6 real por ação) referentes ao 2018, além de 652,7 milhões em dividendos intermediários (1 real por ação).

Última atualização por Gustavo Kahil - 01/11/2018 - 14:10