Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Endossado por Vale, Ibovespa avança de olho em negociações comerciais

Reuters - 10/10/2019 - 18:04
Mercados Ibovespa 4
O Ibovespa fechou em alta de 0,56%, a 101.817,13 pontos (Imagem: REUTERS/Amanda Perobelli)

A bolsa paulista manteve o viés positivo da véspera nesta quinta-feira, em pregão marcado por expectativas para negociações comerciais entre Estados Unidos e China.

O Ibovespa fechou em alta de 0,56%, a 101.817,13 pontos. O giro financeiro do pregão somou 14,1 bilhões de reais.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que se encontrará com o vice-premiê chinês, Liu He, na Casa Branca na sexta-feira, no segundo de dois dias de negociações comerciais de alto nível com o objetivo de evitar aumentos programados nas tarifas dos EUA sobre produtos chineses.

“Todas as atenções do mercado estão voltadas para as negociações de EUA e China em torno da guerra comercial”, destacou o estrategista Dan Kawa, sócio na TAG Investimentos.

Em outra frente, os EUA não mencionaram apoio ao ingresso do Brasil na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) em carta enviada ao organismo no fim de agosto, em que manifestaram respaldo às candidaturas da Argentina e da Romênia, informaram duas fontes a par do assunto.

Outro alvo de atenção foi a primeira sessão de discussão da PEC da reforma da Previdência, que deverá ser votada em segundo turno pelo plenário da Casa no próximo dia 22.

Destaques

Vale (VALE3) avançou 3,44%, na esteira da alta dos preços do minério de ferro na China, com papéis do setor de mineração e siderurgia como um todo no azul. Usiminas (USIM5) ganhou 2,33%, CSN (CSNA3) valorizou-se 5,31% e Gerdau (GGBR4) subiu 3,67%.

Petrobras (PETR4) e Petrobras (PETR3) subiram 0,83% e 0,48%, favorecidas pela alta dos preços do petróleo, em sessão marcada pelo leilão de blocos exploratórios de petróleo e gás realizado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Bradesco (BBDC4) teve alta de 1,14% e Itaú Unibanco (ITUB4) ganhou 0,72%, respectivamente. O Banco Central indicou que a rentabilidade dos bancos cresceu no primeiro semestre, com destaque para instituições privadas.

Yduqs (YDUQ3), antiga Estácio, saltou 6,39%, na ponta positiva do índice, após divulgar mais cedo alta de 45% na captação de alunos para o segundo semestre em relação ao mesmo período de 2018, desempenho acima da sua expectativa.

GOL (GOLL4) fechou estável, após a companhia aérea suspender voos de 11 aeronaves Boeing 737 NG para substituição de um componente após inspeções recomendadas pela agência de aviação dos Estados Unidos, FAA. CVC Brasil (CVCB3) perdeu 2,17%.

Lojas Renner (LREN3) cedeu 0,69% após dados de vendas do comércio brasileiro mostrarem desaceleração em agosto. As varejistas na bolsa não tiveram desempenho comum. Via Varejo (VVAR3) teve queda de 0,79%. Magazine Luiza (MGLU3) cedeu 1,79%, enquanto B2W (BTOW3) caiu 0,79%

Vivara (VIVA3), que estreou na bolsa nesta sessão, subiu 0,46%, a 24,11 reais, após precificar oferta inicial de ações a 24 reais. Na máxima, chegou a 24,84 reais. A oferta contemplou alocação para investidores com procedimento de lock-up (restrição à venda de suas ações). No caso do varejo, com valor máximo de 1 milhão de reais, o prazo termina em 23 de novembro e para o segmento ‘private’, com valor máximo de pedido de 10 milhões de reais, em 6 de fevereiro de 2020.

Leia mais sobre: Ações, Ibovespa, Mercados, Reuters

Última atualização por Bruno Andrade - 10/10/2019 - 18:36