Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

É absurdo agente político fazer incitação antidemocrática, diz Alcolumbre sobre fala de Eduardo

31/10/2019 - 18:46
Alcolumbre disse que, como presidente do Congresso, honra a Constituição brasileira, à qual prestou juramento, e que trabalha pelo fortalecimento das instituições (Imagem: REUTERS/Amanda Perobelli)

O presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou nesta quinta-feira que não há espaço para retrocesso autoritário e classificou como absurdo um agente político fazer “qualquer tipo de incitação antidemocrática”, em dura resposta a declarações do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, sobre um possível novo AI-5.

“Não há espaço para que se fale em retrocesso autoritário. O fortalecimento das instituições é a prova irrefutável de que o Brasil é, hoje, uma democracia forte e que exige respeito”, disse Alcolumbre em nota oficial divulgada pouco após ele se reunir com o presidente no Palácio da Alvorada.

“É lamentável que um agente político, eleito com o voto popular, instrumento fundamental do Estado democrático de Direito, possa insinuar contra a ferramenta que lhe outorgou o próprio mandato”, afirmou.

“Mais do que isso: é um absurdo ver um agente político, fruto do sistema democrático, fazer qualquer tipo de incitação antidemocrática. E é inadmissível esse afronta à Constituição”, completou.

Alcolumbre disse que, como presidente do Congresso, honra a Constituição brasileira, à qual prestou juramento, e que trabalha pelo fortalecimento das instituições, “convicto de que o respeito e a harmonia entre os poderes é o alicerce da democracia, que é intocável sob o ponto de vista civilizatório”.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Em entrevista à jornalista Leda Nagle divulgada no Youtube nesta quinta-feira, Eduardo Bolsonaro disse que o governo de seu pai poderia lançar mão de um instrumento como o AI-5, adotado na ditadura militar, caso a esquerda radicalize em sua atuação no país.

Veja a entrevista completa:

Última atualização por Renan Dantas - 31/10/2019 - 18:46