Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Desaceleração do PIB da China no 3º trimestre bate pior ritmo em quase 30 anos

18/10/2019 - 7:58
Moedas
PIB sobe apenas 6,0% na comparação com o ano anterior, marcando nova perda de força para a economia chinesa (Imagem: Paul Yeung/Bloomberg)

O crescimento econômico da China no terceiro trimestre desacelerou mais do que o esperado e para o ritmo mais fraco em quase três décadas, conforme a guerra comercial com os Estados Unidos afeta a produção industrial.

O Produto Interno Bruto (PIB) subiu apenas 6,0% na comparação com o ano anterior, marcando nova perda de força para a economia em relação ao crescimento de 6,2% no segundo trimestre.

Dados fracos da China nos últimos meses têm destacado a demanda mais fraca interna e externa. Ainda assim, a maioria dos analistas diz que o escopo para um estímulo agressivo é limitado em uma economia já com um grande volume de dívida após ciclos anteriores de afrouxamento.

“Dado que as exportações não devem se recuperar e dada uma possível desaceleração no setor imobiliário, a pressão de baixa sobre a economia da China deve continuar, com expectativa de que o crescimento do quarto trimestre caia para 5,9%’, disse Nie Wen, economista do Hwabao Trust.

A expansão do PIB no terceiro trimestre foi a mais lenta desde o primeiro trimestre de 1992, primeiros dados trimestrais disponíveis, e ficou abaixo da expectativa de crescimento de 6,1% em pesquisa da Reuters. A meta do governo para o ano é de um crescimento entre 6,0% e 6,5%.

Em entrevista após a divulgação dos dados, Mao Shengyong, porta-voz da agência de estatísticas da China, anunciou planos de Pequim de adiantar algumas emissões especiais de títulos de governos locais para este ano, em uma medida para fomentar o investimento em infraestruturas regionais.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Em contrasto aos números decepcionantes do PIB, a produção industrial da China cresceu acima do esperado em setembro, a uma taxa anual de 5,8%, após mínima de 17 anos em agosto.

O aumento ficou em linha com sinais de aumento das encomendas domésticas, embora a demanda geral permaneça em níveis historicamente fracos. Analistas esperavam crescimento de 5,0% da produção industrial em setembro.

O investimento em ativos fixos cresceu 5,4% entre janeiro e setembro, igualando as expectativas mas desacelerando sobre a taxa de 5,5% nos primeiros oito meses.

As vendas no varejo subiram 7,8% no mês passado em relação ao ano anterior, em linha com as expectativas e sobre 7,5% em agosto.

Última atualização por Lucas Simões - 18/10/2019 - 7:58